Incêndio atinge 11 hectares de vegetação do Parque Estadual da Serra de Boa Esperança



 Um incêndio atingiu 11 hectares de vegetação do Parque Estadual da Serra de Boa Esperança (MG) na tarde desta terça-feira (16). Segundo o Instituto Estadual de Florestas, a suspeita é que a causa do incêndio tenha sido um churrasco feito por visitantes.

Os bombeiros informaram que foram acionados por volta de 15h30, mas acreditam que o incêndio tenha iniciado antes. Segundo os Bombeiros, o fogo durou cerca de 3h e para controlar as chamas foram utilizados abafadores. O Corpo de Bombeiros contou com a ajuda do IEF, da Polícia Militar de Meio Ambiente e voluntários.

O incêndio aconteceu próximo à cachoeira Santa Luzia. A área de 5.873 hectares pertence ao Instituto Estadual de Florestas. Segundo Alan de Vilhena Ayres, gerente do parque estadual, o incêndio começou de uma fogueira montada por visitantes para a realização de um churrasco.

“Começou dessa fogueira e o fogo descontrolou. Talvez quem estava acampando não conseguiu apagar e fugiram deixando tudo para traz como o cooler e talheres”, contou Alan.

Ainda de acordo com Alan, o parque estava fechado para visitação durante o carnaval para evitar a propagação da Covid-19. Os suspeitos fugiram e não foram localizados. A administração do parque informou que a perícia será acionada para investigar o incêndio.

“Em toda unidade de preservação integral, como a Serra de Boa Esperança, é proibido o uso de fogo e, principalmente, fogueiras. Então, fazer isso dentro de unidades de preservação é crime ambiental. Por isso pedimos para que as pessoas não façam", afirmou Alan.

O Parque Estadual da Serra de Boa Esperança reabre para o público nesta quinta-feira (18), mas a administração pede a conscientização dos visitantes do local durante a pandemia.

G1 Sul de Minas

Enviar um comentário

0 Comentários