Marcelo Moreno no Cruzeiro: de expectativa de gols a números frustrantes

 


Há pouco mais de um ano, Marcelo Moreno chegava ao Cruzeiro com a expectativa de fazer muitos gols na temporada para se tornar o maior artilheiro estrangeiro da história do clube. Sua contratação foi festejada pela torcida, que esperava o mesmo desempenho das duas passagens anteriores, quando o boliviano contabilizou 45 tentos em 93 jogos e conquistou três títulos: dois Mineiros (2008 e 2014) e um Brasileiro (2014).

No entanto, Moreno não engrenou no time. O primeiro gol só saiu na oitava partida, já na Série B do Brasileiro. Foi numa cobrança de pênalti na vitória por 3 a 2 sobre o Guarani, no estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas. Posteriormente, o centroavante anotou mais dois, ambos de cabeça, no empate por 1 a 1 com o CRB, pela oitava rodada, e na vitória por 2 a 0 diante do Paraná, na 19ª rodada.

Nos demais duelos, Moreno ficou apagado em campo, sem conseguir finalizar, tabelar e até mesmo dominar a bola, apesar do esforço e da luta que jamais lhe faltaram. A dificuldade de readaptação ao futebol brasileiro após cinco anos na China o tornava alvo fácil para os zagueiros adversários. Todavia, há de se ressaltar que outros centroavantes do elenco, como Sassá e Thiago, também mostraram pouco na Série B.

Em 2020, Marcelo Moreno jogou melhor na Seleção da Bolívia do que no Cruzeiro. Em três partidas pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2022, marcou três gols - nas derrotas para Argentina (2 a 1) e Equador (3 a 2), e no empate com o Paraguai (2 a 2). Os números o fizeram se isolar na primeira posição entre os maiores artilheiros do selecionado de seu país, com 21 gols em 79 jogos.

Na Raposa, porém, o veterano de 33 anos não cumpriu o objetivo de recuperar o posto de maior goleador estrangeiro do clube. Os três gols em 32 jogos na temporada 2020 o fizeram alcançar 48 (125 partidas) - dois a menos que o uruguaio Arrascaeta, que anotou 50 em 188 apresentações.

Com contrato até dezembro de 2022, Moreno até terá tempo para uma reviravolta no clube, mas terá de alcançar grande desempenho nos treinamentos e convencer o técnico Felipe Conceição de que merece oportunidade. O titular da posição é o também experiente Rafael Sobis, de 35 anos, que marcou seis gols em 14 jogos na Série B de 2020.

Com características distintas, Sobis e Moreno até poderiam jogar juntos, mas Conceição, num primeiro momento, dificilmente abrirá mão dos atacantes de velocidade ou de um armador para escalar a dupla. O time que deve encarar o Uberlândia às 16h30 de sábado, no Parque do Sabiá, pela primeira rodada do Campeonato Mineiro, terá Fábio; Cáceres, Manoel, Paulo e Alan Ruschel; Matheus Neris, Matheus Barbosa e Marcinho; William Pottker, Felipe Augusto e Rafael Sobis.
Moreno, que retornou aos treinos com bola nessa segunda-feira, recebeu proposta do Always Ready, atual campeão da Bolívia, para disputar a Copa Libertadores. Já o Botafogo, em busca de um centroavante após cair para a Série B do Brasileiro, teria sondado a situação do camisa 9 celeste. O jogador, contudo, confia que poderá ter em 2021 um ano muito mais produtivo que o anterior na Toca da Raposa II e não deseja ser negociado.

Super Esportes

Enviar um comentário

0 Comentários