Polícia Civil prende parte de quadrilha especializada em golpes bancários em Minas Gerais



Uma investigação da Polícia Civil prendeu dez pessoas suspeitas de envolvimento com uma quadrilha especializada em fraudes bancárias.

Os criminosos, que podem ter desviado cerca de R$ 3 milhões, ostentavam uma vida de luxo nas redes sociais em resorts na Bahia, aluguel de helicóptero e casas em Capitólio.

A operação policial começou em 2020, com denúncia de vítimas e a prisão de três homens.

Segundo a Polícia Civil, os criminosos tinham contratos ilícitos com empresas de cadastro de pessoa física para conseguir informações de seguradoras, financeiras e operadoras de telefonia. Assim, eles entravam em contato com as vítimas e pediam para que elas enviassem documentação para atualizar o cadastro.

Em programas de computador, os bandidos falsificavam documentos, como carteira nacional de habilitação (CNH), e abriam contas em bancos.

Desta forma, a quadrilha conseguia empréstimos e sacava créditos pré-aprovados. As vítimas só percebiam o golpe quando eram contatadas pelo setor de cobrança dos bancos.

Seis pessoas suspeitas de integrar a quadrilha estão foragidas.

G1MG

Enviar um comentário

0 Comentários