“A solução chama-se vacina”, afirma prefeito de Pouso Alegre



O prefeito de Pouso Alegre, Rafael Simões (DEM) participou, na tarde desta quinta-feira (11) da sessão extraordinária da Câmara que aprovou a entrada do município no consórcio intermunicipal da FNP (Frente Nacional de Prefeitos) para compra de vacinas contra a Covid-19. Ao final da sessão, ele defendeu a imunização como única forma viável de vencer a pandemia.

De acordo com o prefeito, mesmo com as poucas doses aplicadas no município, é possível verificar uma queda de mortalidade entre os idosos. Ele não deu números para corroborar a informação.

“Com a vacinação, já está diminuindo muito o número de idosos que estão indo para óbito. Isso demonstra o que? Que a solução chama-se vacina”, afirmou o político.

Simões falou da superlotação nos leitos destinados ao tratamento da Covid-19, do cansaço das equipes de saúde e criticou o “negacionismo” que leva o Brasil a tratar a pandemia “da pior forma possível”.

 

“Preparamos a cidade para o pior”, diz o prefeito

O prefeito lembrou que a entrada no consórcio para compra de vacinas não significa que o município, necessariamente, fará a aquisição de imunizantes, lembrando que a iniciativa da FNP passa a valer apenas se o governo federal não conseguir cumprir o Plano Nacional de Imunização (PNI).

“Só o governo federal neste momento pode comprar a vacina. Agora, o Supremo falou: se o governo falhar, vocês podem comprar. Então, nós preparamos para o pior e pedimos a Deus para que isso não aconteça. Porque se a União com toda a capacidade dela, com toda força, ela não conseguir comprar a vacina, aí vai ficar ruim. Mas eu tenho certeza que vai dar certo”, concluiu.

Fonte: Rede Moinho 

Enviar um comentário

0 Comentários