Aplicativo desenvolvido pela Cemig permite acompanhar operações de usinas em tempo real

 


Cada vez mais focada em aplicar a tecnologia em benefício da população de Minas Gerais, a Cemig desenvolveu o aplicativo “Proximidade”. Por meio dele, os interessados podem acessar informações atualizadas sobre a variação dos níveis e vazões dos rios e reservatórios das Usinas Hidrelétricas (UHEs) e Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHS) da área de concessão da companhia. A ferramenta é mais um importante canal de informação, principalmente, para as populações do entorno das usinas, que são influenciadas diretamente pela operação dos reservatórios. O aplicativo permite uma comunicação mais efetiva com a comunidade. O download pode ser feito gratuitamente nas lojas “Playstore Android” e “IOS-celular”.

De acordo com o engenheiro de Planejamento Hidroenergético da Cemig, Renato Junio Constancio, a ideia de desenvolver o aplicativo surgiu para facilitar a disseminação da informação entre as comunidades ribeirinhas, representantes e lideranças municipais e órgão de defesa civil. Nesse contexto, é importante destacar que, desde 2005, a Cemig mantém o Programa Proximidade, que se relaciona e realiza várias reuniões com os órgãos de defesa civil municipais, além do Corpo de Bombeiros e lideranças locais.

Baixando o app, qualquer pessoa tem acesso às principais operações de qualquer um dos 42 reservatórios da Cemig em Minas Gerais. Na ferramenta é possível verificar o nível do reservatório, a quantidade de água que está chegando à usina e também a quantidade que está saindo”, explica o engenheiro.

O aplicativo Proximidade também tem um perfil específico para a Defesa Civil e mantém um contato permanente com os coordenadores desses órgãos nos municípios. Eles são avisados previamente, via “mensagens e alertas”, sobre todas as informações inerentes ao status da operação do reservatório/barragem. Também por plataforma web, os órgãos de proteção e defesa civil têm acesso à visualização e impressão de mapas temáticos em diferentes escalas e tipos, tais como fotos de satélite, guias de ruas e mapas de terreno, contendo a extensão das manchas de inundações para cenários de cheias e rupturas hipotéticas, além da possibilidade de envio de alertas prévios para celulares cadastrados nas áreas selecionadas.                            

O aplicativo permite uma comunicação mais efetiva com a comunidade por meio de cadastramento georreferenciado do aparelho móvel de cada cadastrado no app. Dessa forma, cada pessoa vai receber a informação precisa da sua região”, afirma Renato Junio Constancio.

Sobre os aspectos operativos das usinas, o engenheiro da Cemig ressalta que as instalações têm papel fundamental para a sociedade, não apenas na geração de energia. “As hidrelétricas não têm condições de controle pleno sobre todas as cheias. Elas influenciam o comportamento das águas dos rios, ao permitir a regularização da vazão até certos limites. A Cemig – assim como as demais geradoras – libera menos vazão que recebe no reservatório em épocas de cheias e libera mais que recebe em períodos de estiagem, podendo minimizar os problemas com as enchentes e também de secas’, explica.

Por ter a concessão de dezenas de usinas em Minas Gerais, a Cemig está em contato constante com as Defesas Civis dos municípios e também com a Defesa Civil Estadual para prestar todas as informações sobre os processos operativos das usinas.

Enviar um comentário

0 Comentários