Governo proíbe jogos de outros estados em Minas e vai avaliar sequência do Campeonato Mineiro

 


O governo de Minas Gerais anunciou, na manhã desta terça-feira, a proibição de jogos de futebol de equipes de outros estados em território mineiro a partir desta quarta-feira. Minas entra, nesta quarta, na “Onda Roxa” do Minas Consciente, programa de enfrentamento à Covid-19, com medidas mais duras para tentar conter o avanço da pandemia, válidas por 15 dias e obrigatórias para todas as cidades mineiras.

"Seria muito incoerente a gente tomar uma medida tão dura e tão restritiva, como essa que estamos tomando no estado, e permitir que jogos de outros estados acontecessem aqui em Minas Gerais."

- A Onda Roxa, diferentemente de outras ondas do programa Minas Consciente, é obrigatória. Todo município tem que aderir à Onda Roxa, e, dessa forma, o futebol de outro estado não poderá funcionar pela obviedade da falta da possibilidade de hotéis funcionarem e tudo isso. Isso se expande a todos os municípios de Minas Gerais - afirmou Fábio Baccheretti, secretário estadual de Saúde.

Três partidas, envolvendo equipes de fora de MG, estavam previstas em BH e no interior, a partir de quarta-feira. Perguntado sobre a realização desses jogos, Baccheretti disse que as barreiras sanitárias vão notificar as delegações dos times a retornarem ao local de origem, por não se tratar de uma atividade essencial dentro da Onda Roxa (confira a explanação do secretário no vídeo acima).

- Na Onda Roxa, os hotéis não podem receber turistas, então fica inviável o recebimento de jogos de outro estado. A própria Onda Roxa, por definição, não vai permitir que haja essa circulação. Qualquer circulação, entre estados, as barreiras sanitárias irão impedir essas pessoas e ver se elas estão indo para serviços essenciais. Se estiverem indo para serviços essenciais, eles poderão prosseguir, senão serão notificados para retornar - disse Fábio Baccheretti, secretário estadual de Saúde, sobre a proibição de jogos de equipes de outros estados em MG.

O jogo entre São Bento e Palmeiras, pelo Campeonato Paulista, e duas partidas pela Copa do Brasil, seriam realizadas em Minas nesta quarta e quinta-feira. Os confrontos não podem ser disputados em seus locais de origem por proibição dos governos também por medidas contra o avanço da Covid-19.

São Bento x Palmeiras - quarta-feira, no Independência (Paulista)

Marília x Criciúma - quarta-feira, em Varginha (Copa do Brasil)

Palmas x Avaí - quinta-feira, no Independência (Copa do Brasil)


Sequência do Campeonato Mineiro em debate

Perguntado, especificamente, sobre a continuidade do Campeonato Mineiro, Baccheretti disse que haverá uma reunião com as federações para definirem qual decisão tomar. O secretário de Saúde indica a paralisação do torneio.

- Nós realmente consideramos, como área técnica, incoerente a manutenção de qualquer tipo de jogo. Iremos discutir hoje, durante o dia, com todas as federações e todos os envolvidos para achar uma conclusão sobre isso, mas a área técnica percebe que seria uma medida tão restritiva, como a Onda Roxa, a manutenção de jogos seria, de certa forma, bem muito complexo.

Temos que avaliar que o jogo não é apenas a estada do jogador dentro do campo, existe tudo o que se envolve e os riscos sanitários com isso. Durante o dia, iremos avaliar sobre isso para tomar uma conclusão mais assertiva.

Procurada, a Federação Mineira de Futebol confirmou o encontro com as autoridades do Estado ainda nesta terça-feira. A FMF acatará imediatamente a decisão a ser tomada pelo Governo de Minas.

GE

Enviar um comentário

0 Comentários