Prefeitura de Extrema decreta toque de recolher e retomada de barreiras sanitárias nas entradas da cidade

 


A Prefeitura de Extrema (MG) decretou toque de recolher das 20h às 5h a partir desta sexta-feira (5) na cidade. O decreto também impõe a retomada das barreiras sanitárias nas entradas da cidade e suspende o retorno às aulas presenciais. O documento foi assinado pelo prefeito João Batista da Silva. 

Segundo o decreto, esta proibida a circulação de pessoas em locais públicos das 20h às 5h, de sexta-feira (5) até domingo (7). Os estabelecimentos deverão encerrar suas atividades 30 minutos antes do início do toque de recolher. 

A restrição não é válida ao transporte de pacientes para unidades de saúde e aquisição de medicamentos em farmácias, por exemplo. 

Os estabelecimentos comerciais poderão trabalhar por meio de delivery. Os entregadores devem ser orientados quanto aos protocolos de segurança, como o distanciamento e o uso de álcool gel. 

Quem descumprir as medidas impostas pelo decreto pode ter o alvará de funcionamento cassado. Além de ser interditado imediatamente. 

Qualquer atividade com potencial aglomeração de pessoas está proibida em Extrema. Assim como, música ao vivo em bares, restaurantes, lanchonetes ou nas praças da cidade. 

Além do toque de recolher, o decreto diz que barreiras sanitárias deverão ser instaladas nos acessos ao município. Os visitantes deverão ser orientados, conscientizados e higienizados contra a Covid-19. Em casos suspeitos, a recomendação é que as pessoas retornem para as cidades de origem ou entrem em isolamento imediato. 

O decreto também suspendeu o retorno às aulas presenciais da rede pública de ensino, que previa uma retomada parcial e progressiva. A suspensão é válida por 15 dias, podendo ser prorrogada. 

A fiscalização das medidas impostas pelo decreto será realizada pela prefeitura, Polícia Militar e outras forças de segurança. 

G1 Sul de Minas

Enviar um comentário

0 Comentários