Vacina que pode vir para Pouso Alegre e região tem dificuldade de liberação na Anvisa

 


O dono da União Química, Fernando Marques, afirmou em um áudio vazado para a imprensa acreditar que haja uma ação deliberada da Anvisa para barrar a aprovação da vacina Sputnik V, que, no Brasil, será fabricada pela farmacêutica.

Sem fundamentar suas acusações, o empresário afirma que os entraves levantados pela agência teriam o intuito de beneficiar o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), que articulou a produção da chinesa CoronaVac por meio do Instituto Butantan; e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que produz o imunizante inglês desenvolvido pelo laboratório AstraZêneca e a universidade de Oxford.

No caso da Fiocruz, ainda de acordo com o empresário, os beneficiários seriam os partidos PT e PCdoB, que teriam a fundação em “em suas mãos”. Vale lembrar que a Fiocruz é uma instituição ligada ao Ministério da Saúde, respondendo, portanto, ao governo Bolsonaro.

“Eles querem manter a coisa com a Fiocruz e com o Butantan. Butantan na mão do Doria e Fiocruz na mão do PT, PCdoB. E, p…, não tem vacina, o povo tá morrendo”, afirma Marques no áudio.

As declarações do empresário foram publicadas pelo Estadão Conteúdo e teriam sido extraídas de um áudio enviado, inicialmente, para o empresário bolsonarista Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, mas ele chegou até o presidente Jair Bolsonaro.

A União Química confirmou a veracidade do áudio e afirmou que ele foi gravado pelo empresário em um momento de “desespero”.

 

Anvisa diz que União Química não enviou documentação necessária

Não é a primeira vez que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) se vê em meio a uma guerra de acusações que tentam imputar a seus técnicos condutas supostamente influenciadas pelo cenário político. Curiosamente, o próprio governador João Dória chegou a acusá-la, assim como agora o faz o proprietário da União Química.

No caso de Dória, porém, assim que o Butantan forneceu os documentos com as informações necessárias, a CoronaVac teve seu uso emergencial liberado.

De acordo com a Anvisa, a Sputnik V também poderá ser liberada, mas alega que, embora a farmacêutica tenha enviado informações “sobre qualidade, eficácia e segurança da vacina”, ainda não apresentou ao órgão “o relatório oficial”, A agência afirma que estão pendentes dados essenciais para a análise, que estão sendo discutidos entre as partes”.

Técnicos da Anvisa e representantes da União Química se reuniram na quarta-feira (17) e têm um novo encontro marcado para a próxima segunda-feira (22).

 

Simões comenta revés da vacina em entrevista

A liberação da Sputnik V pode ser o maior trunfo de Pouso Alegre e região para debelar a pandemia. Fernando Marques e o prefeito Rafael Simões (DEM) anunciaram na última semana que, uma vez liberada a aplicação do imunizante e iniciada sua produção local, prevista para abril, 400 mil doses seria enviadas a Pouso Alegre e região.

Ontem, 19, o político comentou o áudio do empresário e as dificuldades da liberação da vacina junto à Anvisa em entrevista à jornalista Analice Nicolau.

“Lamentavelmente, o Fernando mandou esse recado para o nosso querido presidente Bolsonaro, dizendo que, até este momento, a Anvisa, nem mesmo de forma emergencial, autorizou a Sputnik. Isso nos deixa muito triste, porque nós não estamos falando de algo experimental, estamos falando de uma vacina que está sendo usada na Rússia, está sendo usada na Argentina, está sendo usada em mais de 40 países”.

Bolsonaro diz a apoiadores que não pode interferir na Anvisa

 Em uma provável referência ao caso, Bolsonaro disse o seguinte a seus apoiadores, na saída do Palácio da Alvorada: “Outra empresa, grande, conhecida. Tem 20 milhões de doses para vender e não consegue. Daí um cara falou comigo. Falei: ‘Não posso interferir. Não vou interferir na Anvisa”.

O político afirmou ainda que teria ligado para um ‘colega’ da Anvisa, que o teria informado que a empresa ainda não enviara a documentação necessária. O presidente então afirmou: “Por que querem vender para nós, sem certificação, sem nada? Isso é lobby? Comigo não vão fazer lobby”, afirmou.

Fonte: Rede Moinho

Enviar um comentário

0 Comentários