'Brigões': Hulk, do Atlético, e Pottker, do Cruzeiro, serão julgados no TJD

 


O Tribunal de Justiça Desportiva da FMF marcou a data para o julgamento dos atacantes Hulk, do Atlétco, e William Pottker, do Cruzeiro. Os dois jogadores, que se desentenderam e foram protagonistas de confusão no clássico vencido pelo time celeste por 1 a 0, pelo Estadual, estarão no banco dos réus na próxima terça-feira, a partir das 19h.

Expulsos no Mineirão, eles correm risco de suspensão por até três partidas.

Hulk e Pottker foram enquadrados no artigo 250 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), por 'praticar ato desleal ou hostil durante a partida'. A pena prevista é de um a três jogos de suspensão. Os dois cumprirão a automática na rodada deste fim de semana do Mineiro: o Cruzeiro visitará o Pouso Alegre, no domingo, às 11h; o Atlético receberá o Boa Esporte, no mesmo dia, às 16h, no Mineirão.

Hulk e Pottker entraram no segundo tempo do clássico de domingo passado, quando o Cruzeiro já vencia por 1 a 0. Nos acréscimos, eles se destenderam e trocaram empurrões. O atacante do Atlético mostrou um arranhão no peito e acusou o jogador rival de ter sido responsável pela marca. Após o cartão vermelho, eles foram contidos pelos companheiros e discutiram até a chegada aos vestiários, separados por seguranças dos dois clubes. 

O clima quente continuou na escada de acesso ao gramado, com palavrões dos dois lados. Hulk e Pottker foram contidos por seguranças e até funcionários dos clubes. Os jogadores foram encaminhados aos respectivos vestiários, sem contato físico. 

Uma das principais contratações do Atlético para a temporada, Hulk foi expulso depois de oito anos - a última ocorrera pelo Zenit, da Rússia, em agosto de 2013. Pottker, por sua vez, acumulou três cartões vermelhos em 22 partidas pelo Cruzeiro.

Super Esportes

Enviar um comentário

0 Comentários