Cefet-MG cria projeto para divulgar informações sobre COVID-19

 


O Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG) criou um projeto de extensão - o 'TamoJunto' - com ações para ajudar comunidades de Belo Horizonte a se informarem e se prevenirem contra a COVID-19.

Criado pelos professores Sandro Renato, do Departamento de Computação, e Braulio Chaves, do Departamento de Ciências Sociais e Filosofia do Cefet-MG, o projeto conta com a equipe de alunos, duas frentes sociais, três professores na coordenação, sete colaboradores entre professores do Cefet-MG e de outras instituições, como a UFMG, e sócioeducadores, que são líderes das associações que atuam na divulgação do trabalho nas comunidades. 
 
De acordo com Sandro, a iniciativa partiu de um pedido de ajuda dos líderes da Associação dos Moradores do Aglomerado Cabana (ASMAC) e do Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB), para conseguir disseminar informações verdadeiras sobre a COVID-19 nas comunidades Aglomerado Cabana Pai Tomás, que fica na Região Oeste de BH, no Aglomerado da Serra, e nas ocupações Paulo Freire, Vila Esperança e Eliana Silva. 
O projeto parte do princípio de que um dos maiores obstáculos para o combate à COVID-19 é o fácil acesso à informação confiável e acessível a todos. Assim, o objetivo é unir ciência, tecnologia e sociedade para construir uma rede de comunicação popular, estimulando o acesso à informação e solidariedade no combate à pandemia. 
 
Sandro explicou que ''os líderes chegaram até nós com fotos do início da pandemia, de pessoas morrendo de COVID-19, e uma multidão nas ruas da comunidade sem máscara e sem saber o que estava acontecendo. Em julho de 2020, a Cabana Pai Tomás bateu o recorde de mortes pelo coronavírus em BH". 
 
O professor conta que foi desenvolvido um whatsapp com informações atualizadas sobre tudo o que se relaciona à COVID-19 e ao atual momento em que estamos vivendo com todas as dificuldades sociais e financeiras. As informações são enviadas automaticamente para as pessoas que se interessarem. Sandro explicou que o whatsapp foi escolhido, pois é o meio de comunicação mais usado entre os líderes das comunidades para divulgar as informações.
 
Veja a seguir as opções de assuntos que integram o projeto: 
  • Transmissão, prevenção e sintomas da COVID-19
  • Auxílios emergenciais
  • Eventos culturais nos territórios
  • Proteção à mulher, à criança/adolescente e às pessoas idosas
  • Incentivo à renda e ao trabalho
  • Redes de apoio e solidariedade
  • Estatísticas sobre a COVID-19
Para fazer parte da lista de transmissão, basta acessar o (31) 9758-4862 e escolher o tema.

"O projeto conta também com ações presenciais. As equipes vão até as comunidades distribuir kits de higienização e álcool em gel para a população e materiais impressos informativos sobre a prevenção contra a COVID-19. Tem uma ação muito importante que se chama 'Rádio TamoJunto Informa'. Carros de som circulam pelas ruas da comunidade levando informações sobre a COVID-19, para evitar as fake news, e funciona também como podcast disponibilizado nas principais plataformas, como Spotify'', explica o professor.

Sandro diz que o projeto já recebeu retorno positivo dos líderes das comunidades. "As informações foram muito importantes, pois eles já conseguiram manter as pessoas protegidas, evitando a contaminação pelo vírus." 
 
* Estagiária sob supervisão da subeditora Ellen Cristie. 

Enviar um comentário

0 Comentários