Minas tem 1.407 pacientes com COVID-19 na fila à espera de leitos



 Minas Gerais tem 1.407 pessoas na fila de espera para internação, mesmo o governo ter dobrado o total de leitos de UTI enfermaria. A informação foi divulgada na tarde desta segunda-feira (5/4) pelo governador Romeu Zema (Novo) nas redes sociais. Do total, 526 aguardam leitos de UTI e 881 pacientes esperam vaga em  enfermaria. 

Em fevereiro, o estado contava com 2.072 leitos de UTI. Neste mês, são 4.614. No mesmo período, Minas tinha com 11.625 leitos de enfermaria e, em abril, são 20.959. Porém, a ampliação não está dando conta da demanda. 

 

"As unidades de Saúde nunca estiveram tão cheias em todas as regiões. Mais do que nunca, conto com o comportamento dos mineiros. Precisamos respeitar as medidas de segurança para controlar a disseminação do vírus e recuperar a nossa capacidade de atendimento aos doentes", disse o governador em seu perfil no Twitter.

 

COVID-19 em Minas

 

As projeções para a COVID-19 acendem alerta para abril, que pode ser um mês ainda mais letal que março, quando foram registrados recordes de mortes em todo o país.Em Minas, nos primeiros cinco dias, foram confirmadas 1.381 mortes, o que corresponde a 23,9% do total de mortes do mês anterior.

De acordo com o boletim epidemiológico, divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde, nesta segunda-feira (5/4), o estado registrou 59 mortes e 2.604 casos em 24 horas.
A curva de transmissão apresenta leve queda, mas ainda está em um patamar alto. Desde o início da pandemia, 1,15 milhão de pessoas se contaminaram com o coronavírus. Desse total, 25.713 morreram. 

A média móvel de mortes é 275, um crescimento de 36,8% em relação a 15 dias. Em 23 de março, a média de mortes era 201. A média dos últimos dias de casos é de 7907. No dia 30 de março, era 10.242. (Com informações de Márcia Maria Cruz) 

Enviar um comentário

0 Comentários