Onda roxa seguirá por ao menos mais uma semana no Sul de Minas

 


A região Sul de Minas e outras 11 seguirão na ‘onda roxa’ por ao menos mais uma semana. A decisão foi tomada nesta quarta-feira, 07, em reunião do Comitê Extraordinário Covid-19, que volta a se reunir na próxima semana para nova avaliação de cenário da pandemia.

Apenas a macrorregião de Saúde Triângulo do Sul e as microrregiões de São Gotardo, Montes Claros/Bocaiúva e Taiobeiras devem avançar para a ‘onda vermelha’ do plano Minas Consciente a partir do dia 12 de abril, que, anteriormente, era a data prevista para o avanço de todas as regiões.

Apesar disso, mesmo essas regiões ainda serão monitoradas pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) até a sexta-feira, 09, para garantir que os números de fato melhoram. Só então, será permitido o avanço para a ‘onda vermelha’.

 

Toque de recolher suspenso definitivamente

A reunião desta quarta-feira também suspendeu em definitivo o toque de recolher da ‘onda roxa’, que deveria ser adotado das 20h às 5h. A medida já havia sido suspensa na segunda-feira, após acordo firmado pelo governo do estado no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), mas ainda dependia de uma definição do comitê, que acatou a decisão.

 

Como funciona a progressão de onda

Para definir o avanço de uma macrorregião para um nível mais flexível do Minas Consciente ou a adoção de medidas mais restritivas, o Comitê Extraordinário Covid-19 se baseia em um sistema de pontuação da localidade, elaborado com base nos dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG).



Considerando indicadores como taxa de incidência, positividade, ocupação de leitos e grau de risco, a macrorregião atinge uma pontuação de 0 a 32, sendo:

  •  Até 12 pontos: onda verde;
  • Entre 13 e 19 pontos: onda amarela;
  • 20 pontos ou mais: onda vermelha;
  • Avaliação excepcional: onda roxa (criada para restabelecer a capacidade assistencial).

Atualmente, todas as macrorregiões mineiras registram mais de 20 pontos e, por isso, ainda é necessária a manutenção da onda roxa na maior parte do estado. A possibilidade de avanço para a onda vermelha depende de uma avaliação constante e criteriosa desses indicadores, para garantir que a flexibilização não coloque em risco a saúde da população. Veja abaixo a pontuação das macrorregiões nesta semana:

  • Centro – 29
  • Centro-Sul – 30
  • Jequitinhonha – 23
  • Leste – 30
  • Leste do Sul – 30
  • Nordeste – 27
  • Noroeste – 28
  • Norte – 26
  • Oeste – 28
  • Sudeste – 30
  • Sul – 29
  • Triângulo do Norte – 28
  • Triângulo do Sul – 29
  • Vale do Aço – 30
  • Minas Gerais – 29
Fonte: Rede Moinho

Enviar um comentário

0 Comentários