AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Polícia Civil do DF doa 7 mil litros de bebidas ao IFSULDEMINAS



 Material apreendido será transformado em álcool em gel 70% no campus Inconfidentes

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) doou, na última quarta-feira, 28/04, sete mil litros de cachaça ao IFSULDEMINAS, para produção de álcool em gel 70%. A bebida foi apreendida em 2018, pela 16ª Delegacia de Polícia da PCDF, que fica em Planaltina, Região Administrativa do DF. 

Porém, somente agora, depois de finalizado o processo judicial, foi autorizada a destruição da carga que, após transformada em álcool em gel, será doada a hospitais, asilos, forças de segurança e outras entidades, conforme vem sendo realizado desde 2020 pelo Instituto Federal do Sul de Minas.

A equipe de logística da reitoria foi a responsável por receber e transportar o material. 

Tudo foi acompanhado pelo Diretor da Divisão de Recursos Materiais do Departamento de Administração Geral da Polícia Civil do DF, Dr. Izelman Inácio da Silva. Segundo ele, não havia documentação da procedência do produto e a manipulação da mercadoria era feita de forma muito precária e sem higiene. 

“A Justiça determinou a destruição da bebida e precisaríamos contratar uma empresa para tal. Procurando no Google, encontramos matérias sobre o trabalho que o IFSULDEMINAS tem WhatsApp Image 2021 04 28 at 17.27.56 nesse sentido. 

Entramos em contato e, após autorização do Poder Judiciário, fizemos a entrega, economizando recursos públicos e devolvendo ao cidadão o álcool em gel, tão necessário durante essa pandemia”, explicou.

Para o reitor do IFSULDEMINAS, professor Marcelo Bregagnoli, “é mais uma ação de valor público institucional, agora ampliando os horizontes e contando com parceiros como a Polícia Civil do Distrito Federal, em um trabalho benéfico a toda a comunidade do sul de Minas. Agradecemos ao Dr. Izelman Inácio pela confiança e nos colocamos a disposição para outras atividades desse vulto”.


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.