AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Varginha está entre as 25 cidades mais seguras do Brasil



De Minas apenas três cidades  estão entre as 25 listadas na Pesquisa - Varginha,  Passos e Barbacena.

Segurança é um dos temas que mais preocupam os brasileiros. Afinal, não há qualidade de vida se não nos sentimos tranquilos e seguros dentro e fora de casa.

Atlas da Violência 2019 - Retratos dos Municípios Brasileiros, realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, analisou dados de 2017 dos 310 municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes. Trata-se do estudo mais recente sobre a violência no Brasil.

As 25 cidades com as taxas de criminalidade mais baixas do Brasil

A cidade mais segura do Brasil com mais de 100 mil habitantes, segundo o Atlas da Violência 2019, é Jaú, localizada na região central do estado de São Paulo, a aproximadamente 300 km da capital. Jaú tem 146.338 habitantes e, ao longo de 2017, ano em que foram colhidos os dados, houve 4 homicídios. Isso significa que a taxa de homicídios deste município é de 2,7, a mais baixa do Brasil.

O ranking é organizado de acordo com as taxas de mortes violentas por 100 mil habitantes, segundo dados de 2017. Assim, quanto menor é a taxa, mais seguro é o município.

Vejamos a lista das 25 cidades brasileiras mais seguras. O número ao lado de cada cidade é a sua taxa de homicídios por 100 mil habitantes.

  1. Jaú (SP) 2,7
  2. Indaiatuba (SP) 3,5
  3. Valinhos (SP) 4,7
  4. Jaraguá do Sul (SC) 5,5
  5. Brusque (SC) 5,8
  6. Jundiaí (SP) 6,1
  7. Passos (MG) 7,2
  8. Limeira (SP) 7,7
  9. Americana (SP) 7,7
  10. Bragança Paulista (SP) 7,7
  11. Santos (SP) 7,8
  12. Araxá (MG) 7,9
  13. Araraquara (SP) 7,9
  14. São Caetano (SP) 7,9
  15. Tubarão (SC) 8,1
  16. Varginha (MG) 8,3
  17. Mogi das Cruzes (SP) 8,3
  18. Itatiba (SP) 8,3
  19. Catanduva (SP) 8,4
  20. Sertãozinho (SP) 8,5
  21. Santa Bárbara d'Oeste (SP) 8,5
  22. Lages (SC) 8,8
  23. Birigui (SP) 8,9
  24. Franca (SP) 9,1
  25. Barbacena (MG) 9,9
Para se ter uma base de comparação, a média nacional é 37,6 homicídios por 100 mil habitantes, sendo que a maior taxa foi a registrada na cidade de Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza: 145,7. Esta, portanto, é a cidade com mais de 100 mil habitantes mais violenta do país.

Além das taxas de homicídio por cidades, o Atlas da Violência 2019 traz outros dados importantes para pensarmos sobre a questão da segurança no Brasil.

Uma das constatações feitas no relatório é a de que há, em média, mais mortes violentas nos municípios considerados grandes (aqueles com mais de 500 mil habitantes) do que nos pequenos (com menos de 100 mil). A taxa média de homicídios nas grandes cidades é de 41,1 por 100 mil habitantes, enquanto nas pequenas é de 25,4.

Mas se olharmos os dados dos últimos 20 anos, veremos que, apesar das cidades grandes serem em média mais violentas do que as pequenas, essa diferença vem diminuindo. Entre 1997 e 2017, houve um crescimento de 113% na taxa média de homicídios nas pequenas cidades, ao passo que nas grandes houve redução de 4,5%. Nos municípios médios (entre 100 e 500 mil habitantes), o crescimento foi de 12,5%.

Outra informação importante trazida pelo relatório tem a ver com as desigualdades regionais e estaduais. Norte e Nordeste são as regiões do Brasil mais violentas. A taxa de homicídios do Nordeste é a mais alta do Brasil: são 49,8 mortes violentas por 100 mil habitantes. A mais baixa é do Sul: 23,9. São Paulo é o estado mais seguro do Brasil, com taxa de mortes violentas de 14,3, ao passo que o Rio Grande do Norte, o estado mais violento, apresente uma taxa de 67,4.

Mas é claro que essas desigualdades regionais não são fruto do acaso. É preciso tentar explicar por que elas ocorrem. E há dados socioeconômicos que nos ajudam a pensar sobre isso.


Carlos Neto- Maiores e Melhores




 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.