AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Análise: mestre Cuca acerta na receita do Galo neste início de 2021



Cozinheiro experiente não costuma queimar o arroz ou servir o feijão cru. Não se aperta quando faltam as melhores condições nem esbanja quando as tem. O segredo, dizem, é o equilíbrio. No caso do “chef’ do Atlético, Cuca, a receita vem sendo conduzida com maestria, ainda que nem sempre de forma brilhante.

Diante de um Cerro Porteño-PAR limitado, mas sempre difícil de digerir, ainda mais dentro de casa, ele se deu ao luxo de deixar para colocar alguns dos melhores ingredientes no final. E serviu aos atleticanos uma vitória saborosa, ainda que não tão bonita aos olhos: o 1 a 0 veio só no fim, quase quando a torcida alvinegra já não acreditava mais nela, com gol em chute de Keno que desviou em adversário antes de entrar. 

Mas valeu três pontos, que deram não só o primeiro lugar no Grupo H da Copa Libertadores, mas também a melhor campanha geral da competição, ainda que de forma provisória. Até o momento, foi servida a entrada, com o time muito perto do título mineiro e precisando confirmar que vai poder oferecer o prato principal: as conquistas da América e também do Campeonato Brasileiro. Se vier também a Copa do Brasil, será aquele acompanhamento delicioso.
A torcida espera que o mestre Cuca continue “mexendo o doce”, como dizem no interior mineiro, de forma tranquila e calculada. Afinal, o apetite do Galo nesta temporada é grande, como mostra o investimento feito recentemente.

Ainda que a refeição de sábado não seja das melhores, pois Coelho é normalmente difícil de preparar, o chef da cozinha alvinegra já mostrou que sabe o que está fazendo. Até aqui, em nenhum momento o cardápio “desandou”, ainda que “acidentes” tenham ocorrido. É bom guardar lenha, pois vão vir muitas “carnes de pescoço”, que só serão transformadas em “filés” com conhecimento.

Super Esportes


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.