Coluna fatos e versões com Rodrigo Silva Fernandes 21/05/2021



 Podemos ter greve na  Autotrans de Varginha?

Reivindicando o pagamento de direitos e melhorias em sua jornada de trabalho, motoristas e cobradores da empresa Saritur, nas cidades de Coronel Fabriciano, Ipatinga e Timóteo, devem deflagrar uma greve, caso os problemas não sejam resolvidos. O grupo Saritur pertence ao mesmo grupo empresarial da empresa Autotrans que atua no transporte coletivo de Varginha. De acordo com o boletim divulgado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transportes do Vale do Aço (Sinttrocel), a intenção é que o movimento criado pelos profissionais resulte na reposição salarial/data-base, vacinação contra a covid-19, pagamento das férias no primeiro dia de gozo, quitação de todas as horas extras trabalhadas entre abril de 2020 e abril de 2021, anotação integral das horas trabalhadas e, ainda, a realização de cursos profissionalizantes. Em Varginha os funcionários da Autotrans também estão cobrando melhorias trabalhistas da empresa que negocia com o sindicato. Há inclusive uma proposta de reduzir impostos municipais da Autotrans para que a composição entre funcionários e empresa seja facilitada, tendo inclusive, a melhoria dos preços cobrados, contudo, não se tem muito claro como andam as negociações entre Autotrans, funcionários e Prefeitura de Varginha. O que sabemos até aqui é que as insatisfações dos servidores do grupo empresarial têm aumentado em Minas, será que poderemos ver em breve uma greve do transporte coletivo em Varginha? A conferir


Sesi e Senai fazem investimentos

Duas instituições de peso em Minas Gerais se uniram para oferecer uma melhor formação para o estado. O Sesi-MG, voltado para educação básica, e o Senai-MG, direcionado para ensino profissionalizante, farão investimentos para fortalecer o ensino e oferecer mais oportunidades. Até o fim de 2023, as instituições irão doar R$120 milhões de reais para construções de três novas unidade, reforma e ampliação de outras escolas e compra de equipamentos que atendam todos os alunos da rede que conta com mais de 90 unidades educacionais em todo o estado de Minas Gerais. Em Varginha temos tento o Sesi quanto o Senai, ambas instituições ligadas ao Sistema S, voltadas para a Indústria.


Projeto Levante Sul de Minas busca integrar e reativar o Turismo no Sul de Minas

O turismo foi uma das atividades mais prejudicadas na pandemia de Covid-19, somente no Sul de Minas existem 504 agências de turismo, 242 operadores turísticos, 354 hotéis, 7.548 bares, 10.955 lanchonetes e 473 companhias de teatro, que foram impedidos de realizar suas atividades ou tiveram que reduzir drasticamente sua operação nos anos de 2020 e 2021, conforme dados do GEESUL (Grupo de Estudos Econômicos do Sul de Minas Gerais). Segundo dados da ABRASEL e SEHAV, mais de 90% das empresas do setor tiveram que recorrer a empréstimos para sobreviver a este momento. Considerando que as cidades sul mineiras possuem vocações turísticas diversas e abundantes, que vão de cachoeiras, parques, lagos, grutas, igrejas históricas, picos, entre outros, o projeto Levante Sul de Minas decidiu contribuir para o planejamento de retomada do setor e na divulgação dos pontos turísticos locais. Assim surgiu o projeto Mapa do Turismo do Sul de Minas, com foco na reativação turística local e desenvolvimento das cidades; listar os principais pontos turísticos das 155 cidades do Sul de Minas; criação e divulgação de plataforma online com Mapa interativo; estimular as rotas integradas de turismo entre as cidades; realizar divulgação integrada na mídia com diversos players. Todo projeto é 100% gratuito para as cidades e usuários. O primeiro passo foi entrar em contato com as secretarias de turismo das 155 cidades que compõem o Sul de Minas e convidá-los a cadastrar os pontos turísticos de suas cidades em um formulário que se transformou em um mapa interativo. Deste contato foram listados 350 atrações turísticas de 71 cidades, sendo: 26 parques, 6 teatros, 85 cachoeiras, 106 pontos turísticos, 21 museus, 54 igrejas, 4 estádios, 3 feiras, 2 grutas, 10 lagos, 4 Shoppings Centers, 2 teleféricos, 3 zoológicos, entre outros tipos de atrações. Posteriormente foi realizada uma reunião online com os secretários de turismo da região para debate sobre experiências de sucesso sobre o turismo em suas cidades, abertura de networking, dicas para modernização da organização das atividades turísticas e disponibilizado um plano de ação de retomada das atividades. A reunião teve a presença do Prof. Stefano Barra Gazzola, reitor do Centro Universitário do Sul de Minas e líder do Projeto Levante. O projeto segue com o cadastro dos pontos turísticos e no trabalho de capacitação e networking com as cidades do Sul de Minas.


Para bom entendedor...

As diversas ações e projetos onde o reitor do UNIS Stefano Gazzola esta inserido mostram que o visionário professor não tem apenas o Centro Universitário como foco. Há muito tempo Gazzola é sondado para ingressar no mundo político, a exemplo de outros nomes que sempre chegam na hora H, não colocam seu nome na urna para análise do eleitor. Stefano Gazzola já foi ventilado com candidato a prefeito em mais de uma eleição, da mesma forma, também já foi comentado, em eleições passadas, que o líder do UNIS poderia ser candidato a deputado estadual ou federal. Há ainda quem diga que o “sonho do reitor” seria uma função executiva de destaque ligada a Educação, como por exemplo, secretário estadual de Educação ou mesmo o ministro da Educação. Bem, sonhar é permitido a todos, e muitos sonhos podem se realizar! Mas neste ano, voltamos a ouvir comentários de que Gazzola pode ser candidato a deputado federal. De onde surgem tais comentários? Porque ele seria candidato se, no passado, teve a mesma oportunidade e não disputou? A quem interessa, ou não, que o líder educacional seja candidato? Para responder tais perguntas temos que analisar o quadro político atual de Varginha, bem como a situação do UNIS que tem crescido muito nos últimos anos. Os comentários de que Stefano poderia ser candidato a deputado em 2022 não vem de seu grupo político, mas de “olheiros” que estão atentos a diversidade de projetos regiona is e conexões políticas regionais as quais o reitor tem dado maior atenção nos últimos tempos. Isso seria coincidência?


Sumidos, mas atuantes!

A coluna recebe diversos e-mails, telefonemas e outras informações sobre a movimentação política na cidade. As principais figuras políticas locais como o prefeito Vérdi Melo, deputados e outras figuras do Executivo e Legislativo são sempre lembradas. Particularmente dois nomes parecem “sumidos” das manchetes, mas estão em franca atuação nos bastidores, mesmo em tempo de pandemia e “marasmo eleitoral” entre as eleições de prefeitos que passou e as eleições de deputados e governador que será ano que vem! O vice-prefeito Leonardo Ciacci (PP) trabalha o fortalecimento de seu grupo político liderado pelo Partido Progressista, tendo o deputado federal Dimas Fabiano como comandante regional, que aliás, buscará a reeleição em 2022. Ciacci “curou feridas” abertas após desentendimentos ocorridos para a eleição da presidência da mesa diretora da Câmara municipal. As “rusgas” envolveram do deputado federal Dimas e muitos dos novos vereadores eleitos, passando inclusive, pelo secretário de Governo, que ainda hoje é visto com desconfiança por membros do Legislativo. A presidente da Câmara, Zilda Silva, Ciacci e Dimas parece que hoje estão bem, e mantém boas relações, sabem da importância de atuarem juntos. Aliás, a presidente da Câmara de Varginha, Zilda Silva é outra importante figura pública local que, a exemplo de Ciacci, anda sumida das manchetes! Zilda sempre foi discreta, diferente de Ciacci! Mas ainda assim, o cargo que ocupa impõe a necessidade de destaque. Será que Zilda Silva e Ciacci, ambos aparentemente atuando com mais discrição nos últimos tempos, estariam consolidando seu grupo político para, entre outras coisas, manter a presidência do Legislativo em 2022, ano eleitoral importante para todos?   

 

Equipamentos para os Bombeiros de Varginha

No dia 04 de maio, Dia Internacional do Bombeiro, o deputado professor Cleiton, esteve no 9º Batalhão de Bombeiros em Varginha, para entrega de equipamentos de salvamento. Segundo o deputado, a instituição, em análise popular, é a que apresenta maior credibilidade junto à população. Esses profissionais também têm trabalhado muito em demandas e ocorrências voltadas à prevenção e combate ao suicídio. Os equipamentos destinados serão de suma importância para o trabalho da instituição na região. Além do kit de mergulho e kit de salvamento terrestre que serão usados para os atendimentos da população de Varginha e região atendida pelo 9º Batalhão, o parlamentar estadual destinou para Varginha um valor de R$615.100,00 por meio de indicação ao orçamento estadual.  O recurso será utilizado para a construção de um centro de treinamentos dos bombeiros. Além dessa importante conquista, a piscina desse centro também receberá o ‘Prodinata’ -  o Programa de Divulgação da Natação – que irá ofertar aulas de natação e de hidroginástica para a população de Varginha. A ação oferece qualidade de vida aos atendidos, além de diminuir significativamente o número de afogamentos.


Falha do Governo ou despreparo?

Minas Gerais possui um enorme rebanho bovino, sendo um dos maiores do Brasil. Além disso, Minas Gerais também se destaca na produção de leite e queijos, sendo que produtos como o queijo mineiro é exportado para diversos países. A renda que vem do campo é um dos motores da economia mineira, contudo, o Governo de Minas parece não estar atento as responsabilidades nesta área. Ocorre que a Febre Aftosa, uma das principais doenças que pode afetar o rebanho mineiro, com comprometimento sobre todos os produtos da cadeia leiteira e inclusive podendo causar a morte do animal nem foi lembrada pelo Governo de Minas, que até aqui, não realizou campanha institucional pela vacinação. Em governos anteriores, mais responsáveis, o Governo de Minas realizou um enorme trabalho para combater a Febre Aftosa, bem como assessorar e apoiar o pecuarista no interior, e principalmente divulgar a importância de se manter o gado vacinado, longe da doença que pode causar sérios prejuízos a economia mineira. Este trabalho de conscientização é fundamental para o sucesso da vacinação do rebanho estadual. Mas parece que este ano o Governo Estadual falhou ou está despreparado, pois nada se comentou oficialmente sobre esta importante campanha, que deveria ter como foco justamente o interior o Estado. Será que o governador Zema, mais uma vez, esqueceu o interior de Minas? Vamos aguardar


Novos nomes em 2022

O governador Romeu Zema (Novo) já disse que vai disputar a reeleição em 2022 e vai mansamente fazendo seu trabalho de articulação política, mesmo que não tenha conseguido muito êxito no trato com a imprensa e com o Legislativo mineiro. Na oposição nomes como o atual prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD) vem ganhando espaço e reúne o apoio de partidos e personalidades políticas importantes no xadrez político estadual. Além deles, o ex-prefeito de Moema e atual presidente da Associação Mineira de Municípios – AMM, Julvan Lacerda (MDB) é outro nome que pode vir a disputar o Governo de Minas em 2022. Se Alexandre Kalil tem simpatia de partidos de centro esquerda e vem realizando uma gestão aprovada na capital mineira, o presidente da AMM, Julvan Lacerda tem a seu favor centenas de prefeitos que são importantes cabos eleitorais por toda Minas. Além disso, Lacerda também pode ter a seu favor a capilaridade de seu partido, o MDB que tem o maior número de prefeitos e vereadores em Minas Gerais. Não sabemos como será a campanha de 2022, mas certamente não há favoritos e Romeu Zema precisa mostrar serviço de quiser se manter no poder. A conferir!


Enviar um comentário

0 Comentários