MG destina R$ 16 milhões para fomento ao setor cultural



 O Governo do Estado de Minas Gerais amplia as ações de fomento em 2021 com a divulgação de novos editais para o setor cultural. O primeiro edital foi publicado na última terça-feira (11/5), no Diário Oficial do Estado. Ao todo, serão destinados R$16 milhões em recursos do Fundo Estadual de Cultura (FEC) para projetos que contemplam temas como artes cênicas, música, audiovisual, literatura, culturas populares, artes visuais; além de formação e capacitação; e estruturação de sistemas de cultura. 

A Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (Secult) vai publicar, ao longo do primeiro semestre deste ano, sete editais para diferentes segmentos e linguagens da área cultural em Minas: Edital Cozinha Mineira, que irá contemplar festividades de cultura alimentar e gastronomia do estado; Edital Ações Especiais/EMC, para produção de obra audiovisual de curta-metragem de documentário e ficção; Edital Festas Populares, que vai abranger os quadrilheiros, as festas de Folias de Reis e as demais festividades de todo o estado.  A ação inclui também edital destinado à elaboração e estruturação de sistemas municipais de cultura; outro contemplando projetos de animação; um edital destinado a modernização, melhoria e estruturação de arquivos públicos e bibliotecas municipais; e um voltado à formação de profissionais. O secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, destaca que a viabilização dos editais garante o fomento ao setor cultural, um dos mais afetados pela pandemia, devido à impossibilidade de encontros presenciais e aos fechamentos dos espaços culturais. 

“A cultura está presente nas nossas vidas de forma diferente nesse período pandêmico, mas em momento nenhum parou. Ela se reinventou. Claro que vem sofrendo bastante por questões financeiras, mas ficou ainda mais clara a importância da cultura nas nossas vidas. A série de editais que lançamos atua como estímulo, busca fortalecer as políticas públicas e apoiar o segmento em Minas, valorizando também a diversidade cultural do estado”, destaca o secretário.


Desperta Cultura

O primeiro edital a ser lançado, o “Desperta Cultura – Premiação Pessoa Física”, publicado na última terça-feira (11/5), é voltado à formação e qualificação dos profissionais da Cultura. A ação vai disponibilizar R$ 2.490.000 para projetos que contemplem ações de pesquisa e documentação, seminários, cursos, oficinas, workshops. As inscrições podem ser feitas de 26/5/2021 a 25/6/2021, na Plataforma Digital Fomento e Incentivo à Cultura. Serão distribuídas até 385 bolsas/prêmios.


Formação contínua e diversa

O Desperta Cultura é dividido em duas categorias. Na Categoria 1, serão aceitas propostas ligadas à oferta gratuita de ações educativas, formativas ou de aperfeiçoamento/qualificação no campo das artes e da cultura, que sejam inéditas e cujo acompanhamento seja possível exclusivamente em tempo real (ao vivo). Nessa categoria, podem ser inscritos projetos em uma das seguintes linhas de ação: 

a) Laboratórios de pesquisa e experimentação; 

b) Oficinas ou workshops de curta duração; 

c) Seminários;

d) Curso/capacitação de longa duração.

Já a Categoria 2 do edital é destinada à solicitação de bolsas de estudos para atividades educativas, formativas, de aperfeiçoamento e qualificação no campo das artes e da cultura. Os proponentes devem apresentar projetos estruturados em um percurso formativo, completo ou parcial, com carga horária total mínima de 12h e máxima de 72h, que sejam executáveis em até seis meses.  As propostas contempladas nessa modalidade poderão ser oferecidas de maneira virtual, presencial ou remota. No caso de atividades presenciais, é necessário seguir a todos os protocolos de saúde determinados pelos órgãos públicos

Enviar um comentário

0 Comentários