Prefeito de cidade no sul de Minas sanciona doação de área para a construção de Colégio Militar



 A Câmara Municipal de Pouso Alegre aprovou em duas sessões extraordinárias na tarde da última quinta-feira, 06, o projeto de lei que autoriza a Prefeitura a doar um terreno de 9,6 mil metros quadrados para a Polícia Militar, que utilizará a área para a construção da sede do Colégio Tiradentes, instituição de ensino voltada ao atendimento às famílias dos militares. Imediatamente após as sessões, organizou-se um ato solene para que o prefeito Rafael Simões (DEM), presente na Casa, sancionasse a proposta, transformando-a em lei. O prefeito lembrou em seu discurso que a doação do terreno era um compromisso de seu primeiro mandato, mas que só conseguiu efetivar agora. 


Ambientalistas questionaram doação

Ambientalistas queriam mais tempo para discutir a doação, já que o terreno doado era uma área de conservação próxima ao Horto Florestal que foi desafetada – em projeto de lei votado na última terça-feira, que substituiu a área de conservação por uma área institucional do município. Único voto contrário, o vereador Hélio da Van (MDB) se disse favorável a doação, mas se posicionou de forma contrária “em protesto” à falta de diálogo em torno da proposta com os moradores da região que vai receber o colégio e ambientalistas. O presidente da Câmara rebateu o vereador, alegando que a Câmara manteve diálogo com os grupos e que a proposta já vinha sendo discutida há algum tempo entre a Prefeitura e a Polícia Militar.


O Colégio Tiradentes

O Colégio Tiradentes é uma instituição de ensino pública com subordinação militar. Ele atende, prioritariamente, às famílias dos militares e à população em geral conforme a disponibilidade de vagas. 

A instituição já funciona na cidade, nas dependências da Escola Estadual Polivalente.

Enviar um comentário

0 Comentários