Prefeito de Passos pretende ir a capital cobrar do governo de Minas o repasse à Santa Casa

 


No início da noite da última terça-feira, 04, o prefeito de Passos, Diego Oliveira, disse que a medida tomada pela Santa Casa de Misericórdia de Passos de fechar os leitos, vai impactar diretamente na definição da região em relação as fases do Minas Consciente e que não pretende fechar o comércio.

 “Nós não podemos aceitar esse fechamento dos leitos na cidade de Passos, na nossa Santa Casa. Isso vai impactar diretamente no nível de ondas do Minas Consciente e vai ser muito ruim para a cidade e para a região. E se a gente retroagir para a onda vermelha? para a roxa? Eu não vou fechar mais o comércio. Só se for por determinação judicial, se quiserem me prender. Do contrário, não vou fechar. Nós não podemos mais aceitar isso”, disse.

Diego também afirma que pretende ir a Belo Horizonte para cobrar que o governo estadual faça o repasse à Santa Casa. “De um lado, eu entendo que a Santa Casa não pode ficar arcando sozinha com esses leitos. Nós precisamos ir cobrar o governador. Tem que ter esse repasse. Não pode mais a nossa Santa Casa, o povo de Passos e da região ficar sofrendo por conta dos desmandos do governo. O governo tem que fazer o repasse, tem que pagar o que tá devendo. Se precisar, eu vou amanhã (quarta) em Belo Horizonte, o governador tem que nos ouvir e fazer esse repasse pra gente parar com esse sofrimento, pra não deixar esses leitos fecharem”, disse.

Fonte: Portal onda Sul

Enviar um comentário

0 Comentários