AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Será que estamos divididos em planos e dimensões diferentes?



Será que estamos divididos em planos e dimensões diferentes?

 No dia 15 de maio próximo passado vimos cenas emocionantes de parar o folego; tantas manifestações de aplausos e apoio ao Presidente Bolsonaro, por iniciativas próprias de brasileiros dos seguimentos do agronegócio e marcha a favor da família. E esta concentração dá sequência a outras no Brasil todo, demonstrando o quanto o povo consciente está apoiando o executivo (que está fazendo a coisa certa) em desfavor dos outros poderes da república que não conseguiram vislumbrar que o Brasil precisa recuperar-se economicamente com a ajuda de todos, afinal o “buraco” em que entramos têm evidentemente o protagonismo do PT e ajuda e/ou omissão daqueles que tinham poder e ficaram calados durante muito tempo até o impedimento de Dilma. Contudo, parece que parte da população está vivendo em outra dimensão conforme aventam cientistas através de estudos quânticos, propondo a existência de universos paralelos ou multiversos, e olha a separação foi seletiva, porque não tem nada ver com o que uns enxergam até nas imagens – uns vêm verde, amarelo, azul e branco e outros, vermelho chegando a sonhar com foice e martelo. Mas felizmente números não mentem, o que ocorreu no brasil desde janeiro de 2019, com a posse de Bolsonaro, de diferente para o país, jamais vimos de 1.985 até 2018. O grande motivo da separação está na mídia convencional, que não se preparou para a rivalidade das mídias sociais e o descrédito junto à população, por não falar a verdade quando se trata do governo atual, que mais uma vez fazemos questão de refrescar a memória dos obtusos ou ausentes deste plano, para mostrar a verdade. O Governo atual encontrou um País com uma dívida pública de 4.1 trilhões, que, só de juros, consumia 50.7% do orçamento anual; Encontrou, logo de cara, um tema emergencial e polêmico, que foi a REFORMA DA PREVIDÊNCIA. Os riscos de faltar dinheiro para pagar aposentados e pensionistas eram enormes; O Presidente diminuiu o número de ministérios de 39 para 22, e isso gerou problemas com os presidentes da Câmara e do Senado, que desejavam MINISTÉRIOS, para distribuir cargos para suas bancadas, como sempre era feito; Em represália, o Presidente teve 70% de suas MEDIDAS PROVISÓRIAS propositadamente EXPIRADAS. Câmara e Senado não colocavam em plenário, para votação, a maior parte do plano de governo do Presidente; O Orçamento para 2019, aprovado em dezembro de 2018, que foi elaborado pela equipe do ex-Presidente TEMER, previa um DEFICIT de 138 Bilhões de Reais. Qualquer leigo vai, logo de cara, entender que deixaram o governo sem recursos para investimentos públicos. O orçamento foi apertadíssimo, e o GOVERNO teve que CONTINGENCIAR (cortar temporariamente) gastos em algumas áreas, a exemplo da EDUCAÇÃO, onde meses depois, após uma melhora nas contas públicas, todo o orçamento foi repassado; O Governo encontrou problemas seríssimos na AMAZÔNIA. Países que usavam ONGS como escudo, foram impedidos de explorar nossas riquezas. Em represália, atacaram o governo, que mal acabara de entrar, colocando-o como culpado pelo desmatamento da região; Segmentos de esquerda, insatisfeitos com a derrota, não pararam de executar planos para atrapalhar o Governo. O Vazamento de óleo de um Navio fantasma, no litoral do NORDESTE, foi algo muito estranho. A Imprensa, quase toda aparelhada, dava toda ênfase contra o Governo Bolsonaro; Com todas as dificuldades encontradas, fechamos 2019 com um “déficit” nas contas públicas de 60 bilhões de reais. Ou seja, metade do “déficit” permitido pela lei de diretrizes orçamentárias; A inflação terminou o ano dentro da meta e só não foi abaixo, por conta do aumento no preço da carne, acontecido em outubro de 2019, em virtude do governo chinês ter feito a maior compra de carnes para um período;

Ainda assim:

- Todas as ESTATAIS deram lucros e muitas delas bateram recordes;

- O BNDES teve o maior lucro de sua história;

- A Petrobrás voltou a ter lucros, e as companhias elétricas finalmente se recuperaram;

- Nossa SELIC, que em dezembro de 2018 era de 6,5%, e que hoje está em 2%, fechou 2019 em 4.5%, que já era um dos menores da história;

- Nosso Risco País fechou 2019 abaixo dos 100 mil pontos. Uma pontuação como essa é a certeza de que no momento é seguro investir no País;

- Nossa Bolsa bateu recordes em cima de recordes;

- O Dólar aumentou? Sim, aumentou muito!!! O Ministro Guedes fez com que o especulador saísse do País quando ele diminuiu em muito nossa taxa SELIC, pois eles pegavam dinheiro emprestado em outros mercados, a juros baixos, e emprestavam em nosso mercado a juros altos. Essas operações são chamadas CARRY TRADE;

- Mesmo com o rompimento da barragem de Brumadinho, que gerou forte queda no setor extrativo mineiro e capixaba;

- Mesmo com o desaquecimento da economia global, onde o PIB Chinês,  que é o nosso principal comprador, cresceu bem menos;

- Mesmo com a crise na Argentina que é o nosso terceiro maior comprador;

-  Mesmo com a briga comercial Entre EUA e CHINA, o nosso PIB cresceu 1.1%, com os investimentos privados superando o investimento público em crescimento, e mostrando sustentabilidade, já que tivemos um crescimento, sem nos endividar;

- Mesmo com a escassez de recursos na área de transportes foram asfaltadas estradas que estavam paradas há 43 anos.  Como no caso da BR 163, que escoa a produção de grãos entre os estados de Mato Grosso e Pará;

- Mesmo na pandemia, o Ministro Tarcísio dos Transportes, não parou de inaugurar obras. Foram 38 até junho de 2020.

- Mesmo assim, obras como a transposição do Rio São Francisco, que começaram a ser executadas em 2007 e deveriam ser concluídas em 2012, e ainda seus orçamentos, com o valor incialmente orçado ter triplicado, foram concluídas no segundo ano do Governo Bolsonaro.

- O governo gerou 700 mil vagas com carteira assinada em 2019;

- Na área de segurança, houve queda de 23% nos homicídios;

- Em janeiro de 2020, tivemos o maior superávit primário nas contas públicas da história.

- Em julho, mesmo na pandemia, tivemos o maior superávit da balança comercial da história;

- Enquanto o PIB das 10 maiores potências do planeta mostram previsão de queda entre 6.5% e 15%, o BOFA “Bank of América” prevê que o PIB do Brasil vai cair só 4.8%; Só para termos uma ideia do que é gestão, o banco central, mesmo com a PANDEMIA, registrou lucros de 400 bilhões de reais no primeiro semestre.

Os 05 pacotes emergenciais de R$ 600.00 custaram ao governo 60 bilhões por mês, e os 3 de R$ 300.00 vão custar mais 30 bilhões por mês. São ao todo 390 bilhões dados para o povo brasileiro não morrer de fome.

De onde veio esse dinheiro? Pergunta ao GUEDES como ele fez para lucrar 500 bilhões com a alta do dólar, entre dezembro de 2019 e maio de 2020. O Governo atual, mesmo com os desvios feitos pelos governadores; Mesmo com as ações inconstitucionais do STF, e mesmo com a ECONOMIA TRAVADA, na maioria dos estados, foi definido como o maior investidor nesta pandemia, ficando atrás apenas dos EUA. Estamos sempre pedindo para usarmos a razão, pois ela não é a verdade sem ideologias e oposições inconsequentes. A propósito sempre escrevemos bem da categoria de professores com sinceridade, achamos uma das profissões mais importantes para o desenvolvimento de qualquer país, eles abrem os horizontes do conhecimento e o engrandece o espírito; ficamos um pouco decepcionados, de não vermos nenhum movimento a favor dos seus alunos tentando impedir às crianças, que ficaram praticamente 400 dias sem aula, diminuindo o período em que as mesmas têm mais facilidades de cognição. A maioria dos professores e alunos de Universidades sempre foram esquerdistas protegidos por grandes sindicatos no Brasil e apoiados pela maioria dos Reitores Comunistas. 

Lamentamos muito que principalmente em Varginha, especialmente de 2013 até hoje, os professores sempre foram distinguidos pelas administrações municipais, sabemos que não se trata da MAIORIA, por que conhecemos a Prefeitura muito bem, no entanto alguns desidiosos estão aproveitando a pandemia para aproveitar o ócio. – hoje a mídia descobre mentiras. Por favor, com todo respeito, honrem àqueles que se foram, deixando marcas indeléveis de tristezas, cumprindo seus deveres mais básicos, pelo menos moralmente, ao receber pelo trabalho e não entrega-lo, podem ser enquadrados no Estatutos dos Servidores Públicos do Município de Varginha ou pedir demissão dando o lugar para quem quer trabalhar. 



 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.