Sindicato aponta 7 professores infectados e pede fim de aulas presenciais em Varginha

 


Sinpromag, sindicato que representa os professores da rede municipal de Varginha, encaminhou nota à imprensa informando que há 7 profissionais contaminados com a Covid.

De acordo com o sindicato, os casos ocorreram nas duas semanas de aulas presenciais.

“Pouca responsabilidade em defesa da vida aliada à falta de diálogo gera esse colapso na educação municipal de Varginha”, informa o presidente do sindicato, professor Nelson.

A Prefeitura de Varginha informou que: “O fato em discussão não ocasionará qualquer interrupção às atividades pedagógicas, uma vez que consta nos protocolos sanitários para a próxima semana o ensino remoto”.


Comunicado da prefeitura

“É de conhecimento de todos que a contaminação pelo Coronavirus pode se dar em diferentes lugares, não necessariamente na escola.

Pensando no cuidado e segurança com os servidores, alunos e familiares, a Secretaria Municipal de Educação, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, tem realizado aplicação do Teste Rápido de Antígeno para Covid-19, semanalmente, para todos os servidores das unidades educacionais da rede municipal. A participação na testagem é voluntária, e sem custos para o servidor.

Na semana retrasada (04 e 07/05) dois educadores testaram reagentes (positivos) para o teste do Covid-19, sendo uma da Escola Municipal São José e outro da Escola Municipal Domingos Ribeiro de Rezende. A Secretaria Municipal de Saúde realizou o teste com os servidores dessas escolas e todos deram não reagentes (negativos) para o Covid-19.

Há também uma professora com resultado reagente (positivo) da Escola Municipal Dr. Jacy de Figueiredo, CAIC I, porém a mesma já estava em quarentena, pois seu marido havia testado reagente (positivo) para o Covid-19, portanto, a professora não chegou ministrar aulas, uma vez que estava licenciada.

Nesse sábado (15/05/2021), tivemos cinco professoras de diferentes unidades educacionais com resultado reagente (positivo), todos servidores das escolas foram testados e o resultado foi não reagente (negativo) para o Covid-19.

Frisamos que todos os servidores das unidades escolares receberam equipamentos de proteção individual, tais como máscaras de proteção, face Shields, álcool em gel, além de todos os ambientes das escolas estarem demarcados, determinando o distanciamento, minimizando qualquer risco de contágio, além de vários pontos das escolas com lavatórios, dispersor de álcool em gel, dispersor de sabonete líquido e dispersor de papel toalha, para higienização das mãos. Porém é obrigação das direções velar pelo cumprimento dos protocolos sanitários nas escolas em que trabalham.

Ressaltamos que qualquer servidor que porventura apresente quaisquer sinais e sintomas da Covid-19 não deverá comparecer na unidade escolar, conforme determina os protocolos. Deverá procurar uma Unidade de Saúde para Covid-19.

O fato em discussão não ocasionará qualquer interrupção às atividades pedagógicas, uma vez que consta nos protocolos sanitários para a próxima semana o ensino remoto, alunos e professores/educadores trabalhão em home office, estarão na semana de interstício.

A vigilância Sanitária tem comparecido nas unidades escolares para verificação do cumprimento dos protocolos de acordo com o Plano de Segurança Sanitária e de Contingenciamento.

Ressaltamos que a Secretaria Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Saúde e Prefeitura Municipal estão acompanhando de forma rigorosa para que os protocolos sanitários sejam cumpridos.”


Fonte: Blogue do Madeira

Enviar um comentário

0 Comentários