AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Vacinação em Professores de MG deve acontecer em junho, diz secretário



 A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais espera começar a vacinar profissionais da educação contra a COVID-19 no mês que vem. A informação é do secretário Fábio Baccheretti, em entrevista coletiva na manhã da última  sexta-feira (7/5).

“Em relação aos professores, o estado de Minas está seguindo estritamente o Programa Nacional de Imunização (PNI).

 O governo de Minas solicitou ao governo Federal uma tentativa de os professores serem adiantados na vacinação pela necessidade da volta às aulas. Mas a expectativa do PNI é que em junho os professores comecem a ser vacinados”, disse o secretário nesta manhã.

Conforme o plano, a vacinação no país começou com profissionais da saúde e idosos. Nesta semana, Belo Horizonte começou a imunizar as pessoas com comorbidades, o que deve ocorrer no restante do estado. 

“São 2 milhões de pessoas com comorbidades, receberemos mais de 2 milhões de doses provavelmente este mês e, no mês que vem, o próximo grande grupo é dos professores, porque as forças de segurança já estão sendo vacinadas”, pontuou Fábio Baccheretti. 

 Desde o ano passado, as aulas presenciais na rede estadual em Minas Gerais estão suspensas e vêm sendo realizadas pela internet. 

No mês passado, as aulas da educação infantil nas escolas particulares e na rede municipal de BH foram retomadas, mas os docentes das escolas públicas entraram em greve sanitária questionando a segurança neste momento da pandemia e exigindo a vacinação para o início dos trabalhos.  

Ao todo, Minas Gerais tem 360.507 trabalhadores da educação, segundo informação fornecida pela assessoria de imprensa da SES ao Estado de Minas em 6 de abril, ao quantificar os públicos prioritários para vacinação no estado conforme a lista do PNI. 

São 274.718 trabalhadores ligados ao ensino básico (creche, pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizantes e EJA) e 85.789 trabalhadores do ensino superior, de acordo com a tabela do órgão.

Ainda não se sabe, entretanto, em que sequência serão vacinados. Consultada pela reportagem na tarde de ontem, a SES reafirmou que está seguindo à risca o PNI e, portanto, aguarda sinalização do Ministério da Saúde para organizar datas de vacinação, grupos prioritários dentro da classe dos professores – definições por idades e possíveis cadastramentos de profissionais –, assim como quais lotes de imunizantes – que também dependem de envio do governo federal – serão destinados ao público. 

Fonte:Estado de Minas



 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.