AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Barragem de Serro passará por esvaziamento a partir desta terça



 Estrutura foi construída há 60 anos e está irregular perante os órgãos fiscalizadores.


A barragem de água da cidade de Serro, no Vale do Jequitinhonha, onde na última sexta-feira (25) foi registrado um vazamento, vai passar por um processo de esvaziamento a partir de ontem, terça-feira (29). A medida foi anunciada na tarde da última segunda-feira (28), em coletiva de imprensa, promovida pela Força Tarefa que acompanha o caso.

 O grupo é formado por representantes da Defesa Civil Estadual, da Prefeitura de Serro, da Polícia Militar, da Polícia Civil, do Corpo de Bombeiros e do Instituto Mineiro de gestão das Águas (Igam). Por uma questão preventiva, oito famílias foram retiradas de suas casas, porque as residências se encontram dentro da mancha de inundação da barragem. 

De acordo com o superintendente de Gestão de Risco da Defesa Civil do Estado, o major Eduardo Lopes, duas bombas flutuantes estão sendo instaladas na represa e o objetivo é retirar a pressão da estrutura. “Nós começamos no dia de hoje a receber essas bombas de sucção que serão implementadas na barragem, com a capacidade de aumentar a vazão de saída. Esse esvaziamento será controlado, tirando a pressão sobre a estrutura. Acreditamos que até amanhã, inclusive com o auxílio do Corpo de Bombeiros, nós faremos a instalação das bombas dentro do reservatório.Temos a expectativa de, sendo instalada duas bombas, que o reservatório seja esvaziados em até 40% da sua capacidade nos próximos quatro dias”, explicou o major Eduardo Lopes.

Após esse esvaziamento, os órgão envolvidos poderão fazer uma avaliação da estabilidade da estrutura. Segundo o prefeito de Serro, Nondas Miranda (PL), a barragem tem hoje 500 mil metros cúbicos de água, está localizada dentro de uma propriedade particular e com situação irregular perante os órgãos fiscalizadores.

“Na sexta-feira, nós detectamos o vazamento na parte inferior da barragem, o que não seria comum e acionamos a Defesa Civil, o Corpo de Bombeiros além do policiamento. Essa barragem foi construída há mais de 60 anos e na época que foi feita não se exigia licenciamento para construção. Em 2004 a legislação mudou e ela teria que ter sido licenciada e não foi também. Ela hoje, então, está irregular”, pontuou o prefeito.

De acordo com o IGAM, após os processos de esvaziamento e avaliação da estrutura, o órgão vai verificar as possíveis irregularidades da barragem, o que pode gerar penalização aos proprietários. O trânsito de veículos na mancha de inundação da barragem está sendo desviado.

Segundo a Defesa Civil do Estado, não há risco de rompimento da barragem.

Fonte: Tv Minas.com


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.