AS ULTIMAS

POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Criança de 6 anos morre espancada pelo pai por não saber fazer tarefa escolar



 A Prefeitura de Caratinga informou no fim da tarde da última segunda-feira (28/6) a morte do garoto de 6 anos, que foi espancado pelo pai, um homem de 26 anos, que deu socos na criança porque ela não conseguia resolver uma tarefa da escola, o chamado “dever de casa”.

A criança estava intubada na UTI pediátrica do Hospital João XXIII em Belo Horizonte, para onde foi transferida na madrugada da última segunda-feira.

Os primeiros atendimentos foram prestados na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Caratinga, quando a equipe médica denunciou à polícia a agressão sofrida pelo garoto.

O crime aconteceu na manhã de domingo. O pai estava orientando o filho a resolver as tarefas da escola. Como a criança errava sempre, por não entender as questões, nem as orientações que recebia, o pai ficou muito irritado.

Segundo apurou a Polícia Militar, o pai agrediu o filho com socos no rosto e na cabeça. E consumou a agressão com uma rasteira, derrubando a criança, que ao cair bateu a cabeça na quina de um móvel, ficando inconsciente por alguns momentos.

Depois, ela começou a se contorcer, por causa de uma convulsão severa. O pai entrou em desespero e tentou desenrolar a língua do filho, sem sucesso. A última tentativa de salvar o garoto foi um banho frio. Também não deu certo.

O pai, então, levou a criança para a UPA.


Confessou a agressão

Ao chegar à UPA, a equipe médica estranhou os sinais de violência física que estavam no corpo da criança, além de achar estanho o estado de embriaguez do pai do garoto.

A polícia foi chamada e, numa investigação rápida, desvendou toda a ação do pai, por meio de confissão detalhada feita por ele. O homem, que tinha passagem pela polícia por homicídio, foi preso.

À tarde, antes da divulgação da morte do g roto, a Polícia Civil divulgou que o homem havia sido autuado pelo crime de tortura qualificada.

Na delegacia, ele confessou as agressões e disse que estava bêbado quando socou o filho. O inquérito policial continua em andamento.


Fonte: Jornal Estado de Minas


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.