AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

“Mar de Minas” sofre com seca e projetos buscam alternativas para recuperação



 O Brasil vive uma crise hídrica histórica. De acordo com o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico, o último período chuvoso foi o mais seco em 91 anos no país. Devido à irregularidade das chuvas, os reservatórios estão em níveis muito baixos e a agricultura também registra várias perdas no ano.

O Lago de Furnas, conhecido como “Mar de Minas”, encerrou o mês de junho com menos de 30% da sua capacidade e os municípios da região estão sofrendo com a diminuição da água da represa. Além do turismo, a piscicultura e a agricultura também estão sendo afetados. De olho nessa situação, a Emater-MG tem realizado diversas ações junto aos produtores para mitigar os efeitos da redução de água nas propriedades rurais da região.

A coordenadora regional de Meio Ambiente da Emater-MG em Passos, Alice Soares, comenta que as crises hídricas têm se acentuado muito nos últimos tempos na região Sudeste do país e também no Sul e Sudoeste de Minas, por isso existe uma preocupação entre os profissionais da Unidade Regional da Emater-MG com a questão da conservação da água.

“Na região de Passos, temos realizado vários trabalhos, tanto em parceria com as prefeituras e municípios como outros parceiros como a Copasa e a Agência Nacional de Águas (ANA)”, diz Alice Soares.

Uma dessas iniciativas é o projeto Produtor de Águas, que é uma parceria com a ANA e prefeituras e está sendo desenvolvido junto aos municípios com a proteção de nascentes e áreas de recarga, manejo de solo e conservação de estradas vicinais são algumas das atividades realizadas.

Outro trabalho ambiental importante é a parceria com a Copasa no programa Pró-Mananciais com o objetivo de recuperar e manter as Áreas de Preservação Permanentes (APPs).


O Mar de Minas

O Lago de Furnas é um dos maiores reservatórios de água do Brasil e possui uma área inundada de 1.440 quilômetros quadrados, que abrangem 34 municípios de Minas Gerais. A população local é de cerca de 800 mil habitantes, que dependem direta ou indiretamente das águas do reservatório. Em muitos lugares, o “Mar de Minas” chegou a recuar cerca de oito quilômetros, dando lugar a pasto e lama.


Fonte: Tv Minas.com


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.