AS ULTIMAS

POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Sem dinheiro Santa Casa de Ouro Fino é obrigada a fechar setor COVID



 A Santa Casa Ouro Fino sempre se esforçou para superar suas limitações e oferecer atendimento digno e de excelência para a população. Desde o ano passado, com a pandemia, as exigências têm sido cada vez maiores, principalmente em 2021, com o aumento exponencial das internações e do preço dos insumos, como medicamentos. Hoje, sem recursos, o hospital será obrigado a fechar o setor COVID.  

Para se ter ideia, neste primeiro semestre, de janeiro a maio, a taxa de ocupação do isolamento foi de 120%, com um tempo médio de permanência de quase 9 dias, com pacientes críticos, exigindo a adoção de processos custosos como a intubação até a transferência para a UTI, num tempo médio de espera de quase 3 dias. Quase 94% das internações foram realizadas pelo SUS. As saídas hospitalares demonstram que 65% dos pacientes tiveram alta, 20% foram transferidos para UTI e que a taxa de mortalidade institucional foi de 14%. Dos pacientes que faleceram, 60% já chegaram ao hospital em estado grave e os outros, com exceção de 2, pertenciam a grupos de riscos com comorbidades e idades avançadas.

No dia 22 de junho, aconteceu uma última reunião da Direção da Santa Casa Ouro Fino com os secretários de Saúde de Ouro Fino, Monte Sião, Bueno Brandão e Inconfidentes. Como alternativa, foram feitas duas sugestões principais: as prefeituras cofinanciarem o pagamento das contas do setor COVID ou as prefeituras assumirem a administração desse setor, com a Santa Casa emprestando o espaço e toda a sua infraestrutura para isso.

Conforme registrado em ata, foi pedido uma posição das prefeituras até o dia 25 do mês de junho. No dia 08 de julho, como nenhuma resposta foi dada, a Direção da Santa Casa se reuniu com a Superintendência Regional de Saúde, da SES/MG, e comunicou a necessidade de encerramento das internações COVID. Nesta terça-feira (13/07), foi apresentado um plano de desmobilização.

Ontem, a decisão de fechamento foi confirmada pelo Conselho de Administração, que se reuniu de manhã e à noite para discutir o assunto, e comunicada para a Secretária de Saúde de Ouro Fino, Dra. Sheilla Faria. Em nota, lamentaram a situação: “Esse é um dia muito triste para nós, do Conselho, que não temos medido esforços para fazer o melhor possível. Mas, infelizmente, sem alternativas, a solução que sobrou foi fechar o isolamento COVID. Ou a gente faz isso ou quebra o hospital. Agora, a estratégia da Santa Casa Ouro Fino será focar no atendimento de outras necessidades, como as urgências e emergências SAMU, as cirurgias eletivas essenciais e ambulatoriais e a Maternidade. Com isso, toda a demanda COVID que vinha para Ouro Fino será direcionada para outros hospitais da região.”


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.