AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Agenda 21 & Cidadania


 Banho de natureza

No meu primeiro artigo na coluna, no dia 6 de julho, utilizei a frase “Todos querem voltar à natureza, mas ninguém quer ir a pé”, para lançar aqui algumas reflexões sobre o tema. Hoje vou apresentar como esta “volta à natureza” é importante e pode ser facilmente praticada em meio ao caos da nossa vida urbana.
Na cultura japonesa já se adota o chamado “banho de natureza”, pois existe o reconhecimento, apoiado em estudos científicos, dos benefícios práticos para a saúde, com algumas horas de passeio em áreas naturais arborizadas. Estudos comprovaram a redução do cortisol, hormônio causador do stress e também da pressão arterial e ainda o aumento da imunidade. O silêncio e o contato com a natureza permitem acalmar a mente e o corpo e também expandem os sentidos. Os cheiros da mata também agem de forma positiva no organismo.
Um outro bom motivo para estar perto da natureza são as mudanças climáticas que já estão ocorrendo à nossa volta. Perceber as mudanças do clima é fácil, basta acompanhar as notícias na TV sobre os eventos climáticos extremos ou lembrar que as temperaturas já foram mais agradáveis em outros tempos. Hoje o nosso verão está mais intenso, de modo que todos desejam a sombra de uma árvore para se refrescar.
Aqui também podemos usar da ciência para comprovar os benefícios das árvores para a regulação do clima, bastando para isto um simples termômetro e um bom dia de sol. Experimente medir a temperatura no asfalto, ao sol quente e depois meça em seguida a temperatura sob a sombra de uma árvore e você perceberá a significativa diferença.
Pelo exposto acima, motivos não nos faltam para querer estar perto da natureza, ou seja, de áreas arborizadas. O que, por vezes, nos falta, são as áreas verdes e bem cuidadas nas cidades, não é mesmo? E olha que elas são recomendadas até pela OMS (Organização Mundial de Saúde), que sugere um percentual mínimo de 12 m² por habitante. Isto equivale a pelo menos 1 árvore por habitante.
Sendo assim, que tal a gente olhar mais de perto esta realidade e buscar conhecer as áreas verdes existentes em nossa cidade. Elas podem estar nas praças, parques, abertos ao público ou podem ser também áreas protegidas no entorno de nascentes, fragmentos de mata, etc. Em seu bairro elas existem? Como estão conservadas? É possível frequentar estas áreas, para um “banho de natureza”?
Somados à todos os benefícios citados acima, o simples ato de passar a frequentar estes locais os torna mais valorizados. Pelo nosso olhar atento, podemos transformar estes locais, junto com o poder público, cobrando deste o seu papel de garantir, por lei, a existência destas áreas. Mas também devemos fazer a parte da sociedade que tem o dever de zelar por elas e a melhor maneira para se fazer isto é estar presente, é ir à natureza! Porque ela precisa de nós e nós precisamos dela!


* Jaara Alvarenga Cardoso Tavares - Bióloga/Educadora Ambiental.
Artigo gentilmente cedido pela autora a título de colaboração com a Agenda 21 Local.


Engº Alencar de Souza Filgueiras 
Presidente do Fórum Agenda 21 Local 
Presidente do Conselho Fiscal do IBAPE/MG  
Contato: agenda21localvarginha@gmail.com


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.