AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Após anunciar festas no Rio, Paes diz que se empolgou e admite recuo



Oito dias depois de anunciar um plano de flexibilização de medidas de restrição que incluía quatro dias de festas em setembro, o prefeito do Rio, Eduardo Paes (PSD), disse, nesta sexta-feira (6), que se equivocou na maneira com que se expressou e recomendou que esqueçam a impressão que passou sobre o avanço da Covid-19 na cidade. 

Ao apresentar o boletim epidemológico da cidade do Rio de Janeiro, Paes reconheceu que “semana passada passou muita a mensagem de oba-oba” e admitiu a possibilidade de endurecer as medidas de restrição de circulação caso o cenário aponte para essa necessidade. 

“Todos atentos ainda. Não tem liberou geral. Se passei essa impressão, esqueçam a impressão que passei”, afirmou ele. 

Paes disse ainda que empolgou diante da estabilização de casos registrados até semana passada, mas que não vê problemas em recuar. Segundo boletim apresentado, em 2021 foram registrados 191.791 casos de Covid no município, com 11.593 mortes. 

“Isso me leva a reafirmar algo que talvez eu, pessoalmente, tenha comunicado mal. Quando a gente anuncia uma programação de reabertura, e admito ter passado essa impressão de maneira equivocada, não quer dizer que a situação esteja sob controle”, admitiu. 

Segundo o prefeito, “neste momento a tendência não é de abrir. É fechar mais”. 

“Eu me equivoquei na maneira como me comuniquei. Passou a má impressão de que estava tudo bem. Já não está.” 

Na quinta-feira (29), o prefeito do Rio chegou a anunciar um plano gradual de flexibilização que incluía quatro dias de festas em setembro, além de reabertura de estádios e boates a até 50 ocupação. 

O anúncio aconteceu num momento em que diversos países em estágio avançado da vacinação veem o número de casos da doença aumentar, impulsionados pela variante delta -apesar da queda de internações e mortes—, e repensam medidas como a liberação total de viagens e do uso de máscara. 

Ainda segundo a prefeitura, a variante delta representa cerca de 50% dos casos de Covid na cidade. A variante delta do coronavírus foi identificada inicialmente na Índia. Mais transmissível, a cepa chegou ao Brasil em junho e se alastrou em dois meses. Na cidade do Rio, foram registrados 67 casos, com um óbito. 

Embora o estado do Rio de Janeiro tenha registrado nesta quinta-feira (5) tendência de queda na média móvel de mortes, sendo de 98 óbitos por dia, a média de casos chegou a 2.942 -um aumento de 23% em relação a duas semanas atrás.

Por FOLHAPRESS


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.