AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Atlético perde para o Bahia, mas usa vantagem e avança na Copa do Brasil



Atlético não fez um grande jogo, mas está classificado às quartas de final da Copa do Brasil. Na noite desta quarta-feira, no estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana, o Galo perdeu por 2 a 1 para o Bahia, mas garantiu a vaga graças ao triunfo por 2 a 0 no primeiro jogo, no Mineirão. Na etapa inicial, Rossi e Juninho Capixaba marcaram pelo Tricolor. Na etapa final, o chileno Eduardo Vargas saiu do banco de reservas para balançar as redes e colocar o Alvinegro na próxima fase.

O time alvinegro foi dominado no primeiro tempo. A escalação do técnico Cuca, com três volantes e três atacantes, não deu certo. O Galo acabou levando dois gols e pouco atacou. Na etapa final, o treinador acionou Vargas, Nacho e Dylan, que ajudaram a mudar o panorama da partida e levaram o Galo à classificação.

O Atlético conhecerá seu próximo adversário na sexta-feira, em sorteio que será realizado às 15h. Fluminense, Grêmio, Fortaleza, Athletico-PR e São Paulo já estão garantidos. Flamengo e Santos golearam no jogo de ida e devem confirmar as classificações contra ABC e Juazeirense, respectivamente.
 
Os dois times voltarão a campo no fim de semana para a disputa do Campeonato Brasileiro. No domingo, às 16h, o Atlético visita o Juventude. Um dia antes, às 21h, o Bahia joga fora de casa contra o Cuiabá.

O jogo

 
O técnico Cuca escalou o Atlético com uma formação diferente. Sem Zaracho, lesionado, optou pelo retorno de Hulk, que ficou fora do último jogo em função de um quadro de conjuntivite. No meio, poupou Nacho Fernández e escalou Jair. 

O Galo, com três volantes e três atacantes, teve uma das piores exibições na temporada. O Atlético foi dominado pelo Bahia na etapa inicial. Sem qualidade na transição ofensiva, abusou dos chutões, deixando a bola de graça muitas vezes para os donos da casa. O Bahia, com muita velocidade pelos lados do campo, principalmente com Nino Paraíba e Rossi pela direita, foi dominante.
 
O Bahia começou dominando as ações e logo abriu o placar. Aos 11', Rossi dominou de fora da área e chutou. A bola quicou e enganou Everson, que falhou no lance: 1 a 0. Pouco depois, o tricolor teve ótima chance para ampliar. O goleiro do Galo fez grande defesa em cabeçada de Luiz Otávio. No rebote, Conti, livre, isolou.
 
O Atlético não conseguia assustar o Bahia. Com muita dificuldade para chegar ao ataque, o Galo viu suas principais peças apagadas. Savarino, pelo lado direito, não conseguia concluir as jogadas, enquanto Hulk, bem marcado, não foi decisivo como em partidas anteriores. A única finalização perigosa foi com Dodô, em chute de fora da área que assustou.
 
No fim do primeiro tempo, um dos refletores do estádio teve queda de energia. Após algum tempo de paralisação, o jogo recomeçou. O Galo, desatento, acabou levando o segundo gol. O estreante Mugni levou pela esquerda e cruzou na cabeça de Juninho Capixaba, nas costas de Réver, ampliar: 2 a 0
 
Para o segundo tempo, Cuca fez três mudanças na equipe: saíram Tchê Tchê, Savarino e Sasha para as entradas de Dylan, Nacho Fernández e Eduardo Vargas.
 
O Galo virou uma outra equipe no segundo tempo. Vargas, que já havia decidido o jogo passado contra o Athletico-PR, entrou bem mais uma vez. Na primeira chance que teve, finalizou com perigo. Na segunda, o chileno não perdoou. Dylan cruzou da direita na segunda trave, Vargas subiu nas costas de Nino Paraíba e tocou no outro canto, sem chances para o goleiro Matheus Teixeira: 2 a 1.

O Atlético, depois do gol, seguiu controlando a partida. O Galo não dava chances ao Bahia. Na reta final, o jogo esquentou. Dylan, livre, perdeu grande chance. Na sequência, Gilberto quase ampliou para o Tricolor. O Alvinegro segurou a pressão nos minutos finais e garantiu a vaga na próxima fase.

BAHIA 2 X 1 ATLÉTICO

 
Bahia
Matheus Teixeira; Nino Paraíba, Conti, Luiz Otávio e Juninho Capixaba; Patrick de Lucca (Lucas Araújo, 12/2°T), Lucas Mugni (Thonny Anderson, 31/2°T) e Daniel; Rossi (Óscar Ruiz, 38/2°T), Gilberto e Rodriguinho (Ronaldo, 39/2°T)
Técnico: Dado Cavalcanti
 
Atlético
Everson; Mariano (Guga, 30/2°T), Réver, Junior Alonso e Dodô; Allan, Jair (Neto, 49/2°T)e Tchê Tchê (Nacho, no intervalo); Savarino (Dylan, no intervalo), Sasha (Vargas, no intervalo) e Hulk
Técnico: Cuca
 
Gols: Rossi, 11/1°T; Juninho Capixaba, 53/1°T; Eduardo Vargas, 17/2°T
Cartões amarelos: Nacho Fernández, 6/2°T; Eduardo Vargas, 18/2°T; Dylan, 20/2°T; Rossi, 32/2°T; Everson, 33/2°T; Luiz Otávio, 38/2°T; Thonny Anderson, 40/2°T; Allan, 44/2°T
 
Motivo: jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil
Estádio: Joia da Princesa, em Feira de Santana
Data: quarta-feira, 4 de agosto
Horário: 21h30
 
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araujo (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Daniel Paulo Ziolli (SP)
VAR: José Cláudio Rocha Filho (SP)

 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.