AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Atlético vence River Plate com gol de Nacho e abre vantagem na Libertadores



A noite foi de 'lei do ex' no Monumental de Núñez, em Buenos Aires. No 100° jogo de sua história na Copa Libertadores, o Atlético venceu o River Plate por 1 a 0, em duelo de ida das quartas de final da competição. O gol do triunfo na Argentina foi marcado pelo meia Nacho Fernández, ex-jogador dos 'Millonarios'.

Nacho chegou ao Atlético em fevereiro deste ano. Nesta noite, ele reencontrou ex-companheiros de River Plate e foi decisivo na partida. No segundo tempo, o meia recebeu bola açucarada de Hulk e finalizou de primeira para garantir o triunfo do Galo em Buenos Aires. Na reta final da partida, o jogador argentino foi expulso, deixando o Alvinegro com um a menos em campo.
 
O Galo saiu em vantagem nas quartas de final da Libertadores. Com o resultado na Argentina, o Atlético jogará pelo empate no Mineirão, na próxima quarta-feira, às 21h30. Caso o River vença por 1 a 0, a disputa da vaga na semifinal será nos pênaltis. Qualquer outro tipo de triunfo vai dar a classificação à equipe argentina. 

Antes da decisão da vaga, as equipes jogarão pelos campeonatos nacionais. No sábado, às 19h, o Atlético receberá o Palmeiras no Gigante da Pampulha pelo Campeonato Brasileiro. Um dia antes, o River Plate receberá o Vélez Sarsfield pelo Campeonato Argentino.

O jogo

O Atlético teve três mudanças para a partida. Na lateral esquerda, Guilherme Arana, campeão olímpico com a Seleção Brasileira, voltou na vaga de Dodô. Outras duas trocas foram feitas por opção do técnico Cuca: saíram Tchê Tchê e Savarino para as entradas de Jair e Eduardo Vargas.
 
O primeiro tempo da partida em Buenos Aires teve um roteiro: pressão do River Plate na saída de bola e maior posse dos argentinos. O Galo teve muitas dificuldades para jogar na etapa inicial.
 
Desde o primeiro minuto, o River mostrou sua estratégia. O time argentino adiantou a marcação e não deixou o Galo sair jogando. Obrigado a dar chutão ao ataque, o Atlético poucas vezes conseguiu manter a posse de bola.

Nos primeiros minutos, o Atlético conseguiu controlar bem o ataque do River, que pouco incomodou. Mas, aos poucos, os donos da casa foram aumentando o ritmo e criando chances. Na primeira, em chute da entrada da área de Angileri, Everson resvalou e a bola pegou na trave.
 
O Atlético ficou acuado após o susto. O River passou a aparecer com maior frequência na área do Galo. Após cruzamento, Everson fez boa defesa em cabeceio de Romero.
 
O Galo, que viu os três principais homens ofensivos muito apagados no primeiro tempo (Nacho, Vargas e Hulk foram reféns do pequeno volume de jogo da equipe), teve uma grande chance para abrir o placar. Mariano lançou para Vargas na área. O chileno errou o domínio, mas a bola sobrou limpa para Zaracho, na entrada da área. O meio-campista argentino finalizou para fora.
 
Na reta final do primeiro tempo, o River teve outra grande chance para abrir o placar. Álvarez infiltrou na área alvinegra, deixou Nathan Silva e Mariano para trás e finalizou rasteiro para grande defesa de Everson.
 
Os dois times voltaram com as mesmas formações para a etapa final. Mas a atitude do Galo foi diferente. Nos primeiros dez minutos foram cinco grandes chances: duas com Vargas, duas com Arana e uma com Hulk. As melhores foram com o chileno, que parou em duas boas defesas de Armani. O River respondeu com Romero, que chutou de longe. Everson espalmou.
 
Gallardo mexeu no River para dar mais mobilidade ao ataque, com Suárez na vaga de Carrascal. O Atlético manteve a pressão e fez valer a 'lei do ex'. Nacho lançou para Zaracho, que levou no fundo e cruzou para a área. A bola chegou em Hulk, que ajeitou para finalização de primeira de Nacho Fernández, ex-jogador do River Plate, balançar as redes do Monumental de Núnez: 1 a 0.
 
Depois do gol, o Galo quase ampliou em um chute antológico de Allan, que finalizou de muito longe e tentou encobrir Armani. A bola explodiu no travessão. Poucos minutos depois, foi a vez de Hulk obrigar o goleiro do River a fazer boa defesa.

Herói do Galo no jogo, Nacho acabou expulso no retorno "à sua casa". Ele tentou cortar o cruzamento de Angileri e acertou a perna do adversário. Após indicação do VAR, o árbitro Jesus Valenzuela, da Venezuela, optou por dar o cartão vermelho ao jogador do Atlético. Na cobrança da falta, Everson salvou o time mineiro com mais uma boa defesa.

Super Esportes

 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.