AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Atlético vira diante do Juventude no fim e assume a liderança do Brasileiro



Atlético é o novo líder do Campeonato Brasileiro. Na base da superação, o time alvinegro derrotou o Juventude de virada, por 2 a 1, neste domingo, no Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, com gols de Hulk e Nathan Silva - esse nos acréscimos. Paulinho Bóia abrira o placar para os gaúchos. O Galo, que conquistou a oitava vitória seguida na Série A, aproveitou o tropeço do Palmeiras diante do Fortaleza, na véspera, e assumiu a ponta.

O Atlético chegou a 34 pontos e tomou a liderança do Palmeiras, que permaneceu com 32. Os dois times terão confronto direto pela liderança na próxima rodada, sábado, dia 14, quando se enfrentarão no Mineirão, às 19h. O Juventude, por sua vez, parou nos 16 e ficou em posição intermediária, porém perto da zona da degola. 

Com a oitava vitória consecutiva, o Atlético igualou o recorde alcançado nas edições de 1977 e 1986. Nos pontos corridos, desde 2003, é a maior sequência de triunfos do alvinegro. A marca anterior vinha do Brasileiro de 2012, quando o Galo, também sob o comando de Cuca, ganhou sete partidas seguidas.

Antes do Palmeiras, as atenções do Galo estarão voltadas para a Copa Libertadores. O Atlético inicia o confronto com o perigoso River Plate, na próxima quarta-feira, no Monumental de Nuñez, em Buenos Aires. O objetivo é conquistar um bom resultado para decidir a classificação com mais tranquilidade no Mineirão, no dia 18 de agosto. A virada eletrizante sobre o Juventude, com a consequente liderança do Brasileiro, representa um gás a mais para Cuca e os jogadores.

O JOGO


Foi justamente pensando no jogo contra o River Plate que Cuca optou por mexer na formação, deixando titulares como o lateral Mariano, o zagueiro Junior Alonso e o atacante Savarino no banco, em Caxias do Sul. Mas o primeiro tempo, a exemplo de partidas anteriores, deixou a desejar, com o time mineiro pecando pelo execesso de passes a pouca objetividade. 

O atacante Hulk ficou isolado entre os zagueiros e não encontrou espaço. A melhor opção seria a chegada dos laterais, especialmente no caso de Dodô, pela esquerda. E uma das poucas oportunidades foi justamente em um cruzamento que saiu daquele setor. A bola tocou em Dylan e saiu à direita da meta de Marcelo Carné. O Juventude também esteve pouco inspirado e apostou na marcação firme, para buscar os flancos nos contragolpes. 

Dodô chegou a ser tocado na área por um adversário, mas o árbitro nada marcou. Mesmo com o jogo sob controle e sem ser ameaçado, o Galo foi castigado no fim. Aos 45, Paulinho Bóa recebeu livre, invadiu a área, cortou Igor Rabello e mandou para as redes. O assistente assinalou impedimento, mas o gol dos gaúchos foi confirmado após checagem do VAR: 1 a 0.

VIRADA NO FIM


Cuca mexeu na equipe e mandou a campo Savarino e Nathan nas respectivas vagas de Hyoran e Tchê Tchê. Mais ofensivo, o Galo melhorou e pressionou em busca da reação. Ao mesmo tempo, no entanto, o Juventude teve o contragolpe a ser explorado. Hulk achou Nacho na área, mas o argentino, livre, cabeceou para fora e se lamentou. Em seguida, Nathan tentou o voleio, mas acertou um adversário. 

A pressão do Galo aumentou, mas os erros de conclusão persistiam. Em bom lance de Dodô, Dylan teve a chance no rebote e chutou por sobre o gol. Cuca trocou o colombiano por Sasha, para aumentar o poder de fogo. Aos 29, Forster bobeu e entregou a bola para Savarino, que driblou Marcelo Carné e perdeu ângulo. No cruzamento, a zaga tirou. Faltou tranquilidade ao venezuelano para aproveitar o vacilo. 

Aos 31, Hulk, que melhorou o rendimento na etapa final, apareceu em mais um lance decisivo. Ele iniciou a jogada, passou a Sasha, recebeu na área e tocou na saída do goleiro: 1 a 1. Resultado merecido pelo volume de jogo do Atlético, bem superior ao adversário. O Galo tomou conta das ações e pressionou muito em busca da virada. E o prêmio pelo esforço veio nos acréscimos, aos 46. Nacho bateu escanteio da direita e Nathan Silva cabeceou para as redes:
2 a 1. E liderança alvinegra.

JUVENTUDE 1 x 2 ATLÉTICO


JUVENTUDE
Marcelo Carné; Paulo Henrique, Didi, Rafael Forster (Cleberson) e William Matheus; Dawhan (Ricardinho), Matheus Jesus e Chico Kim; Sorriso, Paulinho Bóia (Roberson) e Capixaba (Alyson)
Técnico: Marquinhos Santos

ATLÉTICO
Everson; Guga, Nathan Silva, Igor Rabello e Dodô (Calebe); Allan (Jair), Tchê Tchê (Nathan), Dylan e Nacho; Hyoran (Savarino) e Hulk
Técnico: Cuca

Motivo: 15ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul-RS
Data: 8 de agosto (domingo)
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro CBF (GO)
Assistentes: Cristhian Passos Sorence e Leone Carvalho Rocha CBF (GO)
Árbitro de vídeo: Wagner Reway CBF (PB)
GOLS: Paulinho Bóia, aos 45min do 1ºT; Hulk, 31, Nathan Silva, aos 46min do 2ºT
Cartões amarelos: Dylan, Allan, Jair (Atlético); Rafael Forster (Juventude)

 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.