AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Câmara aprova repasse de R$ 10,4 milhões para ampliação do HCSL em Pouso Alegre



 O prefeito Rafael Simões (DEM) enviou à Câmara Municipal um projeto de lei que pede a autorização dos vereadores para abertura de crédito especial no valor de R$ 10,4 milhões para custear a ampliação do Hospital das Clínicas Samuel Libânio (HCSL). De acordo com o projeto, o município de Pouso Alegre fará o repasse do valor à Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí (FUVS), que é mantenedora do hospital e será responsável pela obra.

A ampliação do Samuel Libânio vem sendo discutida no últimos anos. Em 2018, a prefeitura de Pouso Alegre adquiriu o antigo Campo da Lema, uma área de mais de 8 mil m² que fica ao lado do hospital, na Rua Comendador José Garcia. 

No ato da sanção do projeto de desapropriação, o prefeito anunciou a construção de uma Unidade de Pronta Atendimento (UPA), que já está funcionando no local desde o ano passado, e outra parte do terreno seria destinada para ampliação do HCSL.

O repasse dos recursos do município para a ampliação do hospital já foi debatida e aprovada em reunião do Conselho Municipal de Saúde, realizada nesta segunda-feira (09). A intenção é concluir obra até primeiro semestre de 2022.

Em abril desse ano, o prefeito esteve em Taubaté, no Vale do Paraíba, para conhecer uma obra de hospital na cidade com a construção pré-fabricada. Segundo o prefeito, a ideia é utilizar esse tipo de obra, mais para a ampliação do Hospital das Clínicas Samuel Libânio.

‘É o que estamos precisando, aumentar o hospital pra que a gente possa atender com maior conforto a população de Pouso Alegre e região’, disse à época.


HCSL tem duas pandemias na história

Ao longo desses 100 anos, o Hospital das Clínicas Samuel Libânio enfrentou duas pandemias. Em sua inauguração, no dia 21 de maio de 1921, o Brasil ainda vivia a pandemia da gripe espanhola. Hoje, em seu centenário, enfrenta os desafios da Covid-19.

No passado, médicos, enfermeiras, e irmãs de caridade venceram a gripe espanhola. Dez décadas depois, profissionais da saúde continuam na linha de frente, desta vez contra o coronavírus, para salvar vidas. E o Hospital Samuel Libânio segue junto nessa batalha, já que é referência no tratamento da doença no Sul de Minas.


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.