AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Com volta da torcida, Atlético recebe River para ir à semi da Libertadores



A noite desta quarta-feira será histórica para o futebol mineiro. Após 17 meses (529 dias), o Mineirão voltará a receber a torcida do Atlético, ainda em meio à pandemia de COVID-19. Os alvinegros poderão ocupar 30% do estádio para apoiar o time em uma partida decisiva: o jogo de volta das quartas de final da Copa Libertadores contra o poderoso River Plate. A bola rola às 21h30.

No duelo de ida, o Atlético contou com um gol do meia Nacho Fernández no Monumental de Núñez, em Buenos Aires, para vencer por 1 a 0. O armador, porém, foi expulso na Argentina e, por isso, desfalca a equipe em Belo Horizonte. Para avançar, basta o empate. Revés por 1 a 0 leva a decisão para os pênaltis, enquanto derrota por qualquer outro placar é favorável ao River.

Se por um lado não terá o principal pensador do jogo à disposição, o Atlético aposta as fichas no retorno da torcida. A expectativa é que 17.971 torcedores estejam nas arquibancadas do Mineirão. O número corresponde a 30% da capacidade total do estádio, que é de 62.170 espectadores.

"Infelizmente, ainda não podemos ter o estádio completo, cheio. Mas sim, teremos o apoio de 30% da torcida - isso é muito importante para nós", declarou o capitão Junior Alonso, que terá o primeiro contato com torcedores do Atlético em partidas.

"Esperamos, como equipe, que as pessoas venham apoiar, que venham alentar, como fizeram pelas redes sociais, por mensagens. Os que têm a possibilidade de vir ao campo, que nos ajudem dessa forma, porque nós, dentro do campo, vamos dar tudo para podermos conquistar os objetivos", completou o zagueiro paraguaio.

A última vez da torcida atleticana no Mineirão foi em 7 de março de 2020, quando o time derrotou o Cruzeiro por 2 a 1 em clássico válido pela primeira fase do Campeonato Mineiro. Aproximadamente 50 mil pessoas acompanharam o triunfo. De lá para cá, foram disputadas 89 partidas sem público no estádio.

COVID-19

A volta do público ao Mineirão neste momento foi liberada pelas autoridades municipais. Para isso, foi estabelecido um protocolo para reduzir os riscos de propagação da COVID-19. Veja algumas das regras:

  • Deverá ser respeitado o protocolo anti-COVID-19 (uso de máscara, distanciamento social de um assento vertical e um horizontal, higienização das mãos);
  • Todos os que acessarem o estádio deverão apresentar o resultado impresso de um exame negativo para COVID-19 (antígeno ou RT-PCR) realizado com antecedência máxima de 72 horas em relação ao horário do jogo;
  • Não haverá instalação antecipada de faixas e bandeiras por parte das torcidas organizadas no Mineirão;
  • Veto à 'Rua de Fogo' e orientação para evitar aglomerações que propiciem a propagação da COVID-19;
  • Veto a poluição sonora, ambiental, fogos de artifício, bombas e sinalizadores, com multa prevista de R$ 200 mil aos organizadores do evento em caso de descumprimento;
  • Não haverá circulação da linha de ônibus 55, que leva ao Mineirão.
A volta dos torcedores ocorre em um momento em que a pandemia de COVID-19 ainda faz vítimas. Em boletim epidemiológico divulgado na manhã dessa terça-feira, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) informou a ocorrência de 32 mortes e 3.315 casos detectados nas 24 horas anteriores.

Trata-se de números reduzidos em função do sistema de coleta dos dados. Em geral, as atualizações de segunda e terça-feira informam quantidades inferiores às reais. Os outros dias da última semana, por exemplo, registraram sempre mais de 100 mortes em 24 horas. É um valor mais próximo da realidade.

Em Belo Horizonte, foram 661 novos casos e oito novas mortes em 24 horas segundo o boletim mais recente, divulgado na tarde dessa terça. A vacinação avança ainda em passos lentos na capital mineira. Segundo a atualização dos indicadores da pandemia, apenas a ocupação de leitos de enfermaria (42,4%) está no verde. Os outros dois estão no amarelo: ocupação de leitos de UTI (54,7%) e número médio de transmissão por infectado (1,0).

 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.