AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Cruzeiro: pelo acesso, Luxemburgo busca números que não repete desde 2003



Calculadora em mãos: convicto, o técnico Vanderlei Luxemburgo assumiu o Cruzeiro com o discurso voltado à busca pelo acesso para a Série A do Campeonato Brasileiro ainda em 2021. Diante da meta do treinador, o Superesportes realizou levantamento: para garantir o retorno da Raposa à elite do futebol nacional, o comandante de 69 anos precisará de um aproveitamento que não repete desde 2003 - quando comandou o próprio Cruzeiro.

A primeira passagem de Vanderlei Luxemburgo pelo clube mineiro ocorreu entre 2002 e 2004. Sob o comando do time celeste, o treinador carioca fez história ao conquistar a Tríplice Coroa em 2003 - com títulos do Campeonato Mineiro, da Copa do Brasil e da Série A do Campeonato Brasileiro.

O trabalho foi desenvolvido ao longo de 107 jogos, com 68 vitórias, 22 empates e 17 derrotas - traduzidos em um aproveitamento de 70,4%. No Brasileirão de 2003, o Cruzeiro fez história ao finalizar a competição com 100 pontos em 46 jogos - foram 31 triunfos, sete empates e oito reveses. A campanha rendeu um aproveitamento de 72,4%.

A sequência da carreira de Luxa, no entanto, revela um desafio: ainda que o treinador tenha realizado bons trabalhos de 2004 até aqui - sendo, inclusive, campeão brasileiro com o Santos -, ele nunca foi capaz de repetir números desta magnitude.

Contas pelo acesso


De acordo com o Departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), uma equipe que somar 61 pontos na atual edição da Série B terá 94,5% de possibilidade de acesso à elite. Com 64 pontos, terá 99,7% de chances.

Para atingir a pontuação mínima do acesso - 61 a 64 pontos - será necessário ao Cruzeiro somar entre 48 e 51 nas 23 rodadas restantes. As contas resultam em um aproveitamento de 69,5% a 73,9% - bastante semelhante ao da campanha vitoriosa de Luxa em 2003.
 
Neste momento, ainda de acordo com a UFMG, a Raposa tem 50,7% de chances de ser rebaixada à Terceira Divisão e apenas 0,64% de voltar à elite nacional. Com a 'matemática' do acesso em mente, o time mineiro precisaria de uma excelente campanha no restante da competição, mirando algo em torno de 16 vitórias nos 23 compromissos finais.

Desde a saída do Cruzeiro, em 2004, o melhor trabalho de Vanderlei Luxemburgo (em números) ocorreu em um dos maiores clubes do mundo: o Real Madrid, da Espanha. Ainda que não tenha conquistado títulos ou deixado saudades no clube espanhol, o profissional carioca deixou a Europa com 67,4% de aproveitamento, em passagem que durou pouco menos que um ano.

Estes resultados, no entanto, não seriam suficientes para garantir o retorno da Raposa à elite do futebol nacional. Por isso, Luxemburgo precisará superar barreiras e seu próprio retrospecto recente para cumprir uma das missões mais difíceis da carreira. 

Super Esportes


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.