AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Sobis vê acesso do Cruzeiro à Série A ainda viável: 'Por que agora não?'



Em 15º na Série B, com 17 pontos, o Cruzeiro está a 11 de distância do Sampaio Corrêa, que fecha o G4, com 29, e tem 42,8% de chance de acesso, segundo o Departamento de Matemática da UFMG. Apesar do cenário atual ser de luta contra o rebaixamento, Rafael Sobis confia que ainda é possível retornar à elite do Campeonato Brasileiro. O camisa 10 usou como exemplo a própria campanha de 2020, quando o time reagiu sob o comando de Luiz Felipe Scolari e sonhou em subir à primeira divisão no returno. Na 29ª rodada, a Raposa contabilizava 39 pontos, sete a menos que o Juventude, 4º colocado.

“Eu sinceramente vejo que o nosso time hoje é bem melhor, e o Cruzeiro, de modo geral, está sabendo enfrentar melhor a Série B do que no ano passado. Em 2020 faltando oito ou sete rodadas, estávamos sete pontos atrás e tínhamos esperança, por que agora não? Temos consciência de que há muito campeonato pela frente, que o time vem em uma melhora e que vamos buscar jogo a jogo, ponto a ponto, para buscar esse acesso que é importante”.

A briga pelo G4 em 2020 esteve perto de se tornar realidade quando Felipão emplacou sete vitórias, quatro empates e apenas uma derrota nos 12 primeiros jogos. No entanto, o Cruzeiro começou a perder força a partir da 30ª rodada e terminou a Série B em 11º, com 49 pontos. Juventude e Cuiabá, 3º e 4º colocados, somaram 61.

Para alcançar 61 pontos, a equipe celeste precisa somar 44 dos 63 restantes - quase 70% de aproveitamento. Seria algo como 14 vitórias, dois empates e cinco derrotas em 21 jogos. Por esse objetivo, Rafael Sobis ressaltou a necessidade de obter uma sequência de bons resultados, a começar pelo compromisso contra o Sampaio Corrêa, às 16h30 de sábado, no Independência, pela 18ª rodada.

“Em todos os campeonatos, para conquistar alguma coisa, tem que ter uma sequência de vitórias e pontuar sempre. O time está criando casca, já entende o que é a Série B, está jogando melhor. Ontem por um descuido deixamos de conquistar a segunda vitória seguida, mas pontuamos (empate por 2 a 2 com o Vitória, no Horto)”, destacou.

“No sábado temos mais um jogo difícil em casa, contra um time que está lá em cima, onde a gente almeja chegar. É conversar ao máximo e procurar ver o que a gente tem para melhorar, absorver as coisas que o rival tem de bom e aproveitar o fator casa”, complementou.

Conforme o Departamento de Matemática da UFMG, a probabilidade de acesso do Cruzeiro é de apenas 0,81%. Como comparação, o Coritiba, líder da Série B com 33 pontos, tem 69,8%. Já o CRB, segundo colocado com 31, apresenta índice de 56,9%.

Jejum de gols


Nessa quarta-feira, Sobis marcou o primeiro gol no empate por 2 a 2 com o Vitória e chegou a 37 em 166 partidas pelo Cruzeiro (65º maior artilheiro). Ele recebeu passe de Wellington Nem e finalizou rasteiro na saída de Lucas Arcanjo, após falha da defesa rubro-negra. O lance colocou fim a uma sequência de 17 jogos do veterano de 36 anos sem balançar a rede. O atacante minimizou a “seca”, rebateu as opiniões sobre viver "momento ruim" e disse que precisa trabalhar dentro do que o técnico Vanderlei Luxemburgo pede.

“Isso aí de momento ruim ou momento bom é você quem está falando. O futebol já evoluiu bastante, já parou isso de ‘só atacante tem que fazer gol’. Se eu segui jogando todos esses jogos é porque de alguma maneira estava contribuindo à equipe. O gol foi uma consequência. Fazendo gol ou não, temos que trabalhar à altura do que o nosso treinador pede e do que o jogo pede. Bom momento ou mau momento depende do ponto de vista. Já sou velho no futebol e não caio nessa mais”.

Super Esportes

 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.