AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Calor e estiagem afetam produção e venda de morango no Sul de Minas

 


As altas temperaturas neste final de inverno, ultrapassando os 30º durante o dia, e a estiagem prolongada vêm afetando a produção e venda de morangos no Sul de Minas, uma das maiores regiões produtoras do mundo.

Após sofrer a ação das geadas durante o rigoroso inverno, as alterações climáticas novamente interferem no produto que chega ao mercado consumidor. Agora, antes mesmo do início da primavera, as altas temperaturas provocaram uma safra antecipada que chega ao mercado a preços mais baixos conforme a lei de oferta e procura. A safra vai até o mês de novembro. “Não está compensando. A colheita veio rápida e temos que vender o produto muito abaixo do preço”, diz um produtor de Pouso Alegre.

Para os produtores os preços não estão compensando, principalmente com a alta do frete e de embalagens. “É melhor vender direto para a fábrica, sem embalagem, para conseguir uma melhor margem e lucro”, afirma uma produtora do bairro do Algodão. Na feira, no último domingo (19), duas caixinhas podiam ser adquiridas por cinco reais.

Com a estiagem prolongada, a alternativa para eles é irrigar mais as lavouras, o que também eleva o custo de produção. Isso quando tem água disponível, já que na maioria das propriedades o baixo volume de água nos mananciais exige maior controle na irrigação das mudas.

A situação pode resultar em redução da área cultivada no sul do estado, que representa cerca de 90% da área produtiva em Minas Gerais. Muitos produtores de morango, diante das dificuldades climáticas e redução dos lucros, tendem a mudar de atividade em suas propriedades.


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.