AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Centro de Excelência em Cafeicultura deve iniciar atividades em 2022 em Varginha



 O Centro de Excelência em Cafeicultura de Varginha está com o cronograma de obras atrasado. Com o início das atividades previsto inicialmente para 2021, o atraso se deve às chuvas de janeiro e fevereiro de 2020, à pandemia de Covid-19 e também aos custos da obra. A expectativa dos responsáveis pelo espaço é que o centro fique pronto no final de 2021 e que as atividades no local tenham início em fevereiro de 2022.

O Centro de Excelência de Varginha é o primeiro especializado em cafeicultura do Brasil e será referência nacional na cadeia produtiva do café. A ideia é que o local seja um espaço de capacitação e pesquisa, com área para exposições, centro de convenções, quatro laboratórios, sendo um exclusivo para cafés especiais, salas de aulas e áreas para pesquisas e experimentos.

A construção do Centro de Excelência em Varginha é realizada através do Sistema FAEMG/ SENAR/ INAES, em parceria com a CNA, a Fundação Procafé e o Sindicato dos Produtores Rurais de Varginha. O local tem cerca de 5 mil metros quadrados, construído em um terreno de 20 mil metros quadrados doado pela prefeitura de Varginha, localizado ao lado da Fazenda Experimental da Fundação Procafé.

Orçada inicialmente em R$13 milhões, a obra que teve início em 2020 já está com a parte estrutural finalizada. Previsto para ficar pronto ainda em 2021, a construção do centro sofreu atrasos devido à pandemia, mas as chuvas que ocorreram no início do ano passado, também prejudicaram a entrega da obra.

“As chuvas atrasaram a parte de nivelamento, terraceamento e aterro da obra. Daí veio a pandemia, que também causou um atraso devido à limitação do número de trabalhadores na obra,” explicou Christiano Nascif, superintendente do Senar Minas.

O superintendente explica ainda que o aumento dos custos de materiais de construção acabou desacelerando a obra.

“Por consequência da pandemia, os custos da obra aumentaram muito, teve aumento do preço do cimento, de ferragens, de material de acabamento, isso tudo impactou no custo total da obra. A empresa ganhadora da concorrência para executar a obra solicitou um reequilíbrio financeiro e isso deve ser analisado com muita calma, cada item é avaliado, um por um. O jurídico do sistema CNA e Senar está em fase final de negociação com a empresa ganhadora. Portanto, a gente acredita que no máximo no início de outubro retornaremos ao ritmo normal da obra do centro de excelência, o término da obra está previsto para até 31 de dezembro e início das atividades em fevereiro de 2022.


Centros de Excelência

Os Centros de Excelência são unidades onde existem padrões e processos que contribuem para os objetivos globais da cadeia. Segundo especialistas, eles são importantes para a geração e manutenção de conhecimento, fomento a pesquisas, desenvolvimento de atividades com capacidade de agregar valor e contribuem significativamente para a busca, o entendimento e o aperfeiçoamento dos processos.

“Neste caso da cafeicultura, com maior produtividade e competência, de forma tecnológica e inovadora, a implementação do centro de excelência é feita com a intenção de gerar ganhos para a cadeia produtiva e para todos aqueles que já dependem dela, informando, qualificando e habilitando tecnicamente profissionais competentes para o mercado de trabalho. Isso viabilizará uma expansão das ações, principalmente na região Sul de Minas, que já tem uma atuação muito rica no que tange à cafeicultura,” destacou Tércia Almeida, gerente de educação formal do sistema FAEMG/ SENAR/INAES.

A gerente destaca ainda o papel estratégico do centro de excelência, considerando o mercado global cada vez mais competitivo.

“O centro é desenvolvido com a intenção de agregar, unificar e concentrar conhecimento que normalmente está disseminado em diversas localidades e regiões, com a importante missão de aglutinar e potencializar expertises de forma nacional, para alavancar os negócios daqueles que têm pertencimento com o meio rural e também a economia como um todo,” enfatizou.


Cursos e vagas

O primeiro curso de educação formal oferecido pelo centro de excelência em Varginha será o Técnico em Cafeicultura, com duração básica de cerca de dois anos, no modelo presencial, com atividades online e práticas. Também serão oferecidos os cursos de Técnico em Agronegócio e Fruticultura, ambos em formato híbrido, com aulas à distância e presenciais.

O centro de excelência já está com processo seletivo aberto para a contratação de engenheiros agrônomos, administradores rurais e gestores de agronegócios, que tenham especializações na área acadêmica e em práticas de campo. As primeiras oportunidades são para cargos de diretor e de técnico de negócios.

Ao todo, local deve gerar 50 vagas nas áreas de administração, pedagogia, agronegócio e infraestrutura.


Fonte: G1 Sul de Minas



 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.