AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Coluna - Luiz Fernando Alfredo


 Dia Seguinte

As imagens mostraram o que todos nós já imaginávamos, porém foram além de nossas expectativas, às manifestações por todo o Brasil, com destaque para São Paulo e Brasília.
Em cada um dos brasileiros a favor do Brasil, que participaram ou não das manifestações e sentiram às emoções do patriotismo, em busca de mais liberdade de expressão, estão com um ponto de interrogação, e alguns poucos, talvez com a certeza de que os problemas do país estarão resolvidos e às reivindicações atendidas hoje, já de imediato.

Na realidade, os discursos e recados foram fortes para o STF, partindo do Presidente e reforçado pelo mar de brasileiros nas ruas bradando palavras de ordem, com certeza, devem ter pesado mais ainda, incitando à Corte Suprema, que talvez, a priori, buscará apoio até de parlamentares de esquerda para possíveis retaliações, o que achamos pouco provável, embora saibamos que a vaidade ofusca a razão, contudo, não se deve oxigenar mais o fogo, nesta hora.
Não sabemos o rumo que as coisas vão tomar, pois depois desta ruptura entre Executivo e o Supremo os problemas a serem sanados deveriam ficar no “colo” dos Senadores e dos Deputados Federais, que são, neste momento de ruptura, os mais legítimos representantes do povo. Nos termos da constituição, cujo poder emana do povo, seus representantes diretos, são os que têm votos de todo o Brasil, estados e municípios, para que prevaleça a sua vontade, são os parlamentares. Sabemos, através da imprensa, que existe hoje uma dicotomia entre Senado e Câmara dos Deputados, além do intercambio de interesses entre parlamentares e ministros do STF e também o TSE.

Os eleitores do Presidente parecem continuar os mesmos, os quais abraçaram uma ideia diferente e contrária às mazelas que estavam enterrando o país, foi uma explosão cujos resultados não eram esperados pelos políticos profissionais e, até o presente momento não aceitaram Bolsonaro, transformando-o num homem perseguido acusado de toda sorte de adjetivos não republicamos, vinte e quatro horas por dia, pela esquerda e a maioria da mídia mais cínica que já vimos, desestabilizando e deteriorando o pais interna e externamente, para o mundo cujos jornalistas não são de ideologias  conservadoras e repassam para outros países inverdades, desacreditando o Brasil.

Temos muitas atitudes do Governo federal, que contrariam os políticos esquerdistas e outros segmentos descontentes, que provavelmente poderão pedir até o impedimento do Presidente, principalmente os líderes do foro de São Paulo, provavelmente porque estão exaurido de recursos do BNDES.

Bem, temos que aguardar os acontecimentos nestes próximos dias, pois o Brasil tem que estar em primeiro lugar, os parlamentares a favor da verdade e da constituição federal, esquecendo-se de seus interesses próprios, parando de fingir de cegos, insistindo que o poder do povo é fundamental para sobrevivência da democracia e em hipótese nenhuma embarcarem no impedimento de Bolsonaro, para não colocar mais “lenha na fogueira”.

Achamos que consenso está fora de cogitação, precisamos de ações efetivas e as observações de freios e contra pesos, para harmonia e independência dos poderes e parem de falar em estado democrático de direito só da boca para fora; antes de acabar com o “estado ante democrático de esquerda dos comunistas”, pois é exatamente esta citação cínica de alguns esquerdistas e imprensa mentirosa, que confundem, assustam e enfurecem os patriotas e espantam investidores, pois os militantes do passado, só têm projeto de poder.

Que Deus proteja todos os brasileiros!


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.