AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Cresce, pelo terceiro mês consecutivo, a geração de vagas nas MPE mineiras



 Segmento responde por mais de 80% dos 
empregos gerados no estado no mês de julho


As micro e pequenas empresas (MPE) foram responsáveis por mais de 80% do saldo de empregos gerados em Minas Gerais no mês de julho. A diferença entre as admissões e as demissões feitas pelo segmento naquele mês foi de quase 28 mil vagas, um aumento de quase 8% em relação a junho. Comparado a julho de 2020, o crescimento do saldo de empregos nas MPE mineiras é de 143%, de acordo com levantamento feito pelo Sebrae Minas com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia.

“É o terceiro mês consecutivo de alta na oferta de vagas pelos pequenos negócios, o que confirma o aumento da confiança do setor na retomada de suas atividades, como tem demonstrado a pesquisa Iscon”, destaca Afonso Maria Rocha, superintendente do Sebrae Minas.

Em julho, o Iscon (Índice Sebrae de Confiança dos Pequenos Negócios) ficou em 119 pontos, 4,7 acima do registrado em junho. “O crescimento acumulado do Iscon, desde abril deste ano, é de 30 pontos, indicando uma tendência de leve melhora da situação econômica para os próximos meses”, explica Rocha.

Minas Gerais segue em segundo lugar na geração de empregos pelas MPE no país, atrás apenas de São Paulo, que registrou um saldo de 62 mil vagas em julho. Entre os municípios brasileiros, Belo Horizonte aparece como terceiro colocado em nível nacional, com um saldo de 5,4 mil empregos, atrás do Rio de Janeiro (6, 8 mil) e de São Paulo (20 mil).

O setor de Serviços segue liderando a oferta de postos de trabalho entre as MPE: saldo de 9,9 mil empregos em julho. Na sequência vêm Comércio (7,8 mil), Indústria (5,7 mil), Construção Civil (3,7 mil) e Agropecuária (732).


Perfil dos empregados

Mais de 46% das vagas (13 mil) criadas pelos pequenos negócios em julho foram ocupadas por jovens entre 18 e 24 anos. E cerca de 30% foram distribuídas entre pessoas de 25 a 39 anos. Chama a atenção o aumento progressivo da contratação de jovens entre 14 e 17 anos. Em julho, o saldo de vagas ocupadas por jovens nesta faixa etária foi de cerca de 2 mil, um aumento de aproximadamente 40% em relação a junho.

O número de homens (15, 9 mil) empregados nas MPE em julho supera em mais de 30% o de mulheres (11,8 mil). Mais de 70% das vagas foram ocupadas por quem tinha o Ensino Médio completo (20,3 mil).


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.