AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Criança de 4 meses é deixada sem vida por ciganos em hospital de cidade sul-mineira

 


O corpo da criança foi encaminhado para o IML de Pouso Alegre e todos os envolvidos encaminhados à Delegacia de Polícia Civil.

Ana Clara, uma bebê com 4 meses de vida, foi deixada sem vida na manhã da terça-feira 21/09, no Hospital Santa Casa de Ouro Fino, por dois homens identificados como sendo da comunidade cigana e residentes no Bairro São Pedro. O fato teria ocorrido por volta das 8 horas da manhã e a Polícia Militar foi informada pelo hospital.

Equipes da Polícia Militar se dirigiram ao Hospital e uma ação rápida e de inteligência permitiu que fosse identificado o carro e as placas do veículo qie teria deixado a criança no local e saido do hospital sem passar mais detalhes dos fatos. Com o veículo identificado, sendo um um Chevrolet Onix na cor branca, foram obtidas imagens de câmeras de monitoramento que mostraram a ação, onde duas pessoas teriam chegado ao local no veículo e um homem desembarcado do carro, entrado na sala de recepção e deixado a criança nas mãos de uma atendente com uma lesão no rosto e já em óbito.

Passado algum tempo, enquando as viaturas procuravam o veículo, uma equipe conseguiu identificá-lo ocupado por quatro pessoas, parando nas imediações do hospital, onde duas pessoas desembarcaram e o veículo sai rapidamente do local. As duas pessoas foram abordadas e detidas para averiguação.

Os militares então obtiveranm a informação que o veículo teria seguido para o Bairro São Pedro, zona rural da cidade. Equipes da Polícia Militar se dirigiramam ao endereço, na tentativa de localizar os demais ocupantes do veículo que foi localizado no Distrito de Crisólia. O condutor foi abordado e levou os militares até a comunidade deles no bairro São Pedro.

Os militares conseguiram localizar a mãe da criança, uma mulher de 20 anos que foi encaminhada à base da Polícia Militar juntamente com os demais ocupantes do veículo para tentar esclarecer o caso.

A mãe da criança informou que dormiu com a criança na mesma cama e juntamente com mais dois irmãos menores e quando acordou, pela manhã,  viu a criança no braço de um de seus irmãos, desfalecida e que os tios pegaram a criança e encaminharam rapidamente para o hospital e que acredita que a criança poderia ter morrido afogada enquanto dormia, mas não explicou a lesão no rosto da criança.

Um dos abordados pela PM, de 29 anos, declarou que pela manhã teria ouvido choros da mãe da criança e ao ver o que estava acontecendo tomou ciência dos fatos e juntamente com seu primo pegaram a criança e levaram para o hospital. O outro cidadão abordado confirmou a versão aos fatos.

O corpo da criança foi encaminhado para o IML de Pouso Alegre e todos os envolvidos encaminhados à Delegacia de Polícia Civil para que o Delegado pudesse apurar melhor as informações e dar andamento ao inquérito Policial que inicialmente foi registrado como denúncia de infração contra a vida.

Fonte: Tonigiro

 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.