AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Coluna Fatos e Versões com Rodrigo Silva Fernandes

 Saco de bondades 

Depois de passar por Pouso Alegre e conseguir mais R$ 10 milhões para o Hospital Samuel Libânio, o governador Zema esteve com o prefeito de Varginha, Vérdi Melo, com quem se comprometeu a conseguir recursos estaduais para a conclusão do Hospital da Criança, que está em construção ao lado do Hospital Bom Pastor em Varginha. O encontro de Zema e Vérdi ocorreu em BH, onde Zema tem recebido diversos outros prefeitos. O governador, parece já ter começado sua campanha de reeleição, com atendimentos aos municípios que antes tinham dificuldades em conseguir recursos estaduais para investimentos. O Hospital da Criança é um projeto do ex-prefeito Antônio Silva, que tem segmento na gestão de Vérdi, que planeja entregar a obra em 2022. Ocupando uma área de 1.700m², com 60% de obra concluída, o Hospital da Criança entra na reta final. A nova estrutura vai realizar atendimento SUS, inclusive oncológico, para crianças, suprindo uma lacuna no sistema público de saúde de Varginha. Não se sabe quanto o Governo de Minas vai dar para a conclusão da obra, mas pelo que noticiou a assessoria do prefeito, parece que “o compromisso está firmado”, e os detalhes devem ficar a cargo do secretário estadual de Saúde, Fabio Baccheretti. O Governo de Minas tem outras pendências de saúde para resolver em Varginha, como a construção da unidade do Hemominas e apoio ao Hospital Regional, que não pertence ao Governo de Minas, mas é gerenciado por comissão nomeada pelo Governo do Estado em parceria com a Prefeitura de Varginha, que também aporta recursos naquele hospital.  


Porto Seco de Varginha é promessa de novos investimentos 

O Porto Seco de Varginha é um dos principais e mais importantes investimentos da cidade. Embora não seja o maior, é uma estrutura que capta novos investimentos a cada ano e tem atraído diversas outras empresas para o condomínio industrial localizado nas proximidades do aeroporto de Varginha. Aliás, o Porto Seco é um dos maiores investidores privados do aeroporto, pois com o crescimento e estruturação do aeroporto, o empreendimento também é beneficiado. O armazém alfandegado, situado em Varginha, é considerado um dos principais centros integrados aduaneiros do Brasil, onde já foram investidos R$ 300 milhões por empreendedores e locatários, gerando até o momento 1 mil empregos diretos. O faturamento de aproximadamente 60 empresas instaladas no Porto Seco é da ordem de R$ 8 bilhões somente neste ano, sendo que 70% dos empreendimentos integram os segmentos de fármacos e cosméticos. Empresas como Eudora (do grupo O Boticário), Eurofarma, Carestream, União Química, Biotronik, Cellera, entre outras, representam a ampliação dos negócios nesses setores. O centro alfandegado de Varginha é considerado uma das principais estações aduaneiras do Brasil pela logística privilegiada e proximidade com os grandes centros urbanos. A oferta logística é considerada um diferencial do Porto Seco Sul de Minas que tem um bom acesso através de rodovias e ainda possui outros aspectos relevantes, como galpão adequado, armazenagem e escoamento apropriados. Hoje, o condomínio Cit Log (onde fica o Porto Seco de Varginha) conta com 104 mil metros quadrados onde se concentram cinco galpões prontos. O sexto galpão será construído com duas fases de 14 mil metros cada uma, e uma terraplanagem de 650 mil metros quadrados onde serão construídos futuramente 350 mil metros de galpão, o que soma um total de até 10 galpões que podem ser construídos sob demanda. O projeto é triplicar o tamanho do Porto Seco Sul de Minas nos próximos anos. 

 

Minas Gerais recebe projeto de carreta itinerante para doação de sangue 

Entre outubro e novembro, Minas Gerais vai receber o “Hemocentro Itinerante SAS Brasil – Drogarias Pacheco”. A iniciativa conta com uma carreta adaptada para funcionar como centro de coleta de bolsas de sangue, que são destinadas a hemocentros parceiros. No estado, o projeto tem apoio técnico da Fundação Hemominas. O veículo está circulando por cidades de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Goiás, além do Distrito Federal. A previsão é que a carreta percorra os municípios de Juiz de Fora, Contagem, Uberaba e Uberlândia.  O projeto apoiado pela Hemominas não vai contemplar Varginha, embora aqui tenhamos a Drogaria São Paulo, do mesmo grupo da Drogarias Pacheco e Varginha esteja sem unidade do Hemominas para coleta de sangue. O projeto da carreta itinerante seria um paliativo para o problema da falta de coleta regular de sangue na cidade. 

 

Benefícios previdenciários 

O diário oficial de 14 de outubro trouxe uma importante informação aos servidores públicos municipais. Ocorre que a Prefeitura de Varginha abriu a licitação nº 324/2021 com o propósito de selecionar entidade fechada de previdência complementar interessada em administrar o plano de benefícios previdenciários dos servidores de cargos efetivos da Administração direta e indireta do município de Varginha. Serão milhares de servidores beneficiários vinculados a esta contratação e certamente estamos falando de uma empresa que gerenciará milhões de reais dos benefícios previdenciários dos funcionários efetivos. Não sabemos quais os critérios para tal seleção e, principalmente, se a Prefeitura de Varginha possui conhecimento técnico para analisar tais propostas de contratação. Será interessante saber o resultado desta licitação e quais os métodos utilizados. Se fosse servidor municipal, certamente teria interesse especial nesta contratação! 

 

Cantou a pedra 

A coluna comentou recentemente sobre os gastos para a decoração natalina anual que ocorre em Varginha. Um gasto que encanta todos, beneficia financeiramente alguns poucos, mas é pago exclusivamente pelos cofres públicos! A Prefeitura de Varginha abriu a licitação nº 325/2021, que tem por objetivo a contratação de empresa especializada para locação de materiais para decoração natalina. A coluna questiona porque a Prefeitura de Varginha paga sozinha tal decoração, para colocar sempre na mesma região, beneficiando sempre a mesma área comercial e por consequência os mesmos comerciantes? O comércio beneficiado por tal decoração (que atrai consumidores) vai ajudar com os custos? Se a Prefeitura de Varginha vai gastar dinheiro de todos na decoração, não deveria variar a região para beneficiar toda a cidade? Se a Prefeitura de Varginha for pagar sozinha pela decoração todos os anos, não deveria comprar os enfeites ao invés de alugar? Se a Prefeitura de Varginha vai pagar sozinha por tal decoração, não poderia contratar tais enfeites das entidades sociais/beneficentes locais que fabricam artesanato e poderiam fazer tal decoração durante o ano? 

 

Merece os parabéns 

É preciso reconhecer que o Governo Vérdi Melo está atento para ouvir a voz das ruas e do contraditório, bem como para mudar de opinião e melhorar posicionamentos. Um bom exemplo de escuta de sugestões e modernização da atuação estatal é a contratação de empresa de engenharia para execução de serviços de eficientização da iluminação de escolas municipais através de luminárias e lâmpadas com tecnologia led e, sobretudo, a instalação de geração distribuída utilizando sistema fotovoltaicos conectados à rede de energia. A contratação será por meio da licitação nº 251/2021, publicada no dia 14 de outubro no Diário Oficial. A utilização de tecnologia fotovoltaica pelas escolas da Prefeitura de Varginha será uma enorme economia que vai gerar ganho perpétuo ao município, que hoje paga a alta tarifa da Cemig para manter a energia nas escolas. O superávit do pagamento da taxa de iluminação pública pode subsidiar a instalação deste sistema em todos os prédios públicos e, quem sabe, zerar os gastos de energia do município ou mesmo reduzir fortemente tais gastos. A coluna parabeniza o governo municipal pela sábia articulação que vai poupar recursos públicos no futuro. As placas fotovoltaicas possuem garantia de 10 anos de uso, sendo que o investimento se paga, em média, em 3 anos. A levar em conta os altos preços praticados pela Cemig, é bem provável que a economia para o município seja bem antes do prazo de 3 anos. Minas Gerais tem a maior rede de geração de energia fotovoltaica do Brasil, talvez porque a energia elétrica está cada dia mais cara ou mesmo porque o investimento em energia fotovoltaica seja promissor. 

 

Retornos 

A coluna comentou sobre isso no mês passado quando foi confirmada a intenção do ex-presidente Lula de disputar as eleições para presidência da República em 2022, depois que as pesquisas deram a liderança ao petista, sobre o presidente Bolsonaro. Ocorre que o brasileiro tem a memória curta, ou mesmo nem tem memória, para lembrar dos graves crimes e desvios perpetrados nas gestões petistas, muitos deles apontados pela Justiça como liderados pelo próprio Lula. Contudo, o mundo político e muitos dos seus jogadores já se preparam para a possibilidade real de um petista na presidência em 2022, por mais temível que a ideia possa parecer. Prova disso é que muitos órgãos e instituições que antes condenavam o PT e estavam distantes da legenda e seus líderes começam a reatar contados com petistas. Em Minas o principal indicativo de que o PT está com planos futuros para 2022 é a confirmação de que o ex-governador Fernando Pimentel será um dos candidatos da legenda pra deputado federal em 2022. Atualmente o PT possui 8 deputados federais por Minas e pode manter ou aumentar este número em 2022, a depender do crescimento da campanha de Lula no Brasil e do candidato que a legenda vai lançar para governador. O deputado federal Reginaldo Lopes é hoje o nome cotado para a disputa pelo Governo Estadual, embora o parlamentar prefira a disputa pelo Senado. Em Varginha não se sabe se o PT lançará candidato a deputado, mas tendo em vista que o ex-ministro e atual deputado federal Patrus Ananias seja candidato a reeleição. É possível que Patrus retorne a Varginha para tentar convencer a ex-deputada Geisa Teixeira a retornar ao PT e sair candidata. Não se acredita que Geisa Teixeira retorne a política, mas de igual modo, também não se acredita que o PT de Varginha ficará de fora desta retomada nacional da legenda. Salve-se quem puder! 

 

Troca – Troca 

Em Brasília é dada como certa a mudança de partido do presidente do Senado Rodrigo Pacheco. Mesmo depois da união do DEM com o PSL, originando a nova legenda União Brasil, o senador Pacheco, hoje filiado ao DEM, deve sair da legenda para ingressar no PSD. O parlamentar já vinha sendo assediado pelo presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, para ingressar na legenda a fim de ser candidato a presidência da República. Certamente que a mudança de partido de Pacheco vai impactar as legendas de PSD e DEM em Varginha. O PSD em Minas, possivelmente, será entregue a Pacheco, que precisará construir uma candidatura forte ao Governo de Minas. O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, é apontado como pré-candidato ao Governo de Minas. Tendo em vista que a candidatura a reeleição de Romeu Zema caminha para alinhar-se com a reeleição do presidente Jair Bolsonaro, é bem provável que uma candidatura de Rodrigo Pacheco a presidência se alinhe com Kalil. Em Varginha, possivelmente, o DEM (ou União Brasil) voltaria para o comando de Renato Paiva e lideranças da cafeicultura ligados a Carlos Meles. A conferir! 

 

Escolha dos beneficiados 

A Prefeitura de Varginha tem realizado uma intensa realização de obras viárias com o recapeamento e pavimentação de diversas vias urbanas. A princípio cerca de 100 ruas e avenidas estavam previstas para receber as obras. Embora quase toda a cidade precise de reparos asfálticos, a escolha de qual via será beneficiada com obras não está bem claro a toda comunidade. Uma informação obtida pela coluna aponta que o município tem escolhido, preferencialmente, as vias de trânsito do transporte coletivo, uma vez que são as principais vias e que suportam transito de veículos mais pesados. Todavia, mesmo por esse critério, vemos que muitas avenidas de trânsito pesado e que recebem também veículos grandes como ônibus e caminhões, não foram contempladas pelos recapeamentos da Prefeitura de Varginha. Um exemplo deste “esquecimento” da Secretaria Municipal de Obras e do Departamento Municipal de Trânsito é a avenida dos Imigrantes. A via é de mão dupla, recebe intenso transito de caminhões com cargas minerais e agrícolas, bem como mercadorias que são escoadas para bairros próximos, ainda assim, não recebeu novo asfalto. Enquanto que outras ruas sem trânsito pesado já foram recapeadas. E olha que o asfalto da avenida dos Imigrantes está em péssima situação em alguns trechos. Será que isso é esquecimento, incompetência ou beneficiamento?  



 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.