AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Minas ultrapassa 50% da população adulta completamente vacinada contra Covid



 O levantamento da SES ainda mostra que a primeira dose 
foi aplicada em 90,19% dos moradores com mais de 18 anos

Mais da metade da população adulta de Minas Gerais concluiu o esquema de vacinação contra a Covid-19. 

Dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES) revelam que, até a última, quinta-feira (30/09), 51,10% dos moradores com mais de 18 anos tomaram as duas doses ou dose única que combate o coronavírus. Vale destacar que a imunização só é considerada finalizada 15 dias após a aplicação das injeções.

Secretário de Saúde do Estado, Fábio Baccheretti celebra a importante marca. 

“Fechamos setembro com esse dado importante e lembramos que o Governo do Estado recebeu no prazo previsto as vacinas em quantidades suficientes para que todos fossem imunizados com ao menos uma dose.

 A campanha continua e, graças a esse avanço, estamos conseguindo diminuir a intensidade da doença”, destacou.

O levantamento da SES ainda mostra que a primeira dose foi aplicada em 90,19% dos adultos. Recentemente, depois que os imunizantes foram disponibilizados para 100% dos habitantes mineiros com mais de 18 anos, a campanha foi estendida para os adolescentes de até 12 anos. Cada cidade tem um cronograma próprio para aplicar as doses no novo público-alvo.


Internações em queda

Por causa do avanço da vacinação, as internações em decorrência da doença têm caído consideravelmente. Em Minas, a queda foi de 30% no último mês. Em algumas regiões, como Vale do Aço, Centro-Sul e Jequitinhonha, as reduções foram superiores a 50%.  

“As internações são um retrato fiel do avanço ou retrocesso da Covid no estado. Esses números em quedas constantes confirmam a eficácia da vacinação”, enfatizou Baccheretti. Ainda por conta da imunização, todos os municípios permanecem na Onda Verde, a mais baixa e flexível, do programa Minas Consciente.  Isso significa que, atualmente, nenhuma cidade tem restrições rigorosas por causa do novo coronavírus.

“O Leste e o Noroeste eram nosso foco de atenção, mas as duas áreas não apresentaram uma piora no cenário e provavelmente estavam com dados represados. Hoje, há poucas oscilações negativas em relação aos indicadores da pandemia”, afirmou o secretário. Mas, apesar dos números otimistas, Baccheretti frisou que ainda é preciso manter os cuidados sanitários, como uso de máscara e higienização das mãos.


Fonte: O Tempo


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.