AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Vereador é preso após arrastar companheira amarrada pelo pescoço



 Um vereador de Serranópolis de Minas, no Norte do Estado, foi preso pela Polícia Civil (PC) na última terça-feira (28) por uma tentativa de feminicídio contra a companheira, de 37 anos. O suspeito, de 44 anos, teria usado uma corda para amarrar a mulher pelo pescoço em um tronco e a arrastado por mais de 20 metros no terreno. 

O delegado André Brandão, da Delegacia de Porteirinha, na mesma região, foi o responsável pela prisão. Em entrevista à reportagem de O TEMPO, ele contou que a vítima relatou em seu depoimento que o crime foi cometido por ciúmes, sendo que o vereador quebrou o celular dela antes da tentativa de feminicídio. 

 "Ele a 'proibiu' de usar a rede social Facebook e, como ela não obedeceu, ele a amarrou com uma corda em uma pedaço de pau, pelo pescoço, e a arrastou pelo terreno. Isso deixou várias marcas no pescoço e arranhões nas costas da vítima", detalhou o policial.  Ainda conforme o delegado, a vítima disse que o homem tentava matá-la, mas ela conseguiu se soltar e fugiu.

 "Ele foi preso também por cárcere privado, já que ele a estava impedindo de sair de casa, para evitar que terceiros a ajudassem caso vissem as marcas da agressão", completou Brandão.  A tentativa de feminicídio aconteceu na última quinta-feira (23), na casa onde ele vivia com a mulher, com quem tem três filhos de 21, 14 e 3 anos, na zona rural de Serranópolis de Minas.  Depois das agressões, a mulher conseguiu pedir ajuda aos seus advogados, que procuraram a PC e contaram que a vítima era mantida presa dentro de casa. Quando os agentes chegaram ao local, o suspeito já havia fugido.


Prisão

De acordo com o delegado Brandão, apesar de operações em parceria com a Polícia Militar (PM) para tentar localizar o suspeito, ele ficou quatro dias foragido.  "Temendo pela integridade da vítima, representamos na Justiça com um pedido de prisão preventiva, que foi concedido. Junto com o serviço de Inteligência da PC, conseguimos localizá-lo e prendê-lo na terça, escondido em uma fazenda, na zona rural de Porteirinha", conta. 

 O vereador estava escondido na casa de uma mulher, que seria "amante" do suspeito. "No carro dele nós encontramos R$ 10.850 em dinheiro, em notas de R$ 100 e R$ 50. Esse valor seria utilizado por ele na fuga", completou o delegado.  Em depoimento, suspeito alegou que estava se defendendo após ser atacado pela mulher com uma faca. Ele foi preso e encaminhado para o Presídio de Porteirinha, onde está à disposição da Justiça.


Fonte: Tv Minas.com



 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.