AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Volta às aulas em Pouso Alegre tem baixa adesão, secretária apela por retorno urgente



 O primeiro dia da volta às aulas inteiramente presenciais em Pouso Alegre não teve a adesão esperada pela Secretaria Municipal de Educação. De acordo com a chefe da pasta, Leila Fonseca, estima-se que cerca de 50% dos alunos esperados compareceram às escolas nesta quarta-feira, 20.

Em entrevista a secretária fez uma defesa enfática do retorno às aulas presenciais e apelou aos pais que enviem seus filhos para as escolas a fim de recuperar a enorme defasagem de desenvolvimento e aprendizagem legadas pela pandemia.

Para a secretária, a chuva que caiu nos últimos dias pode explicar, em parte, a baixa adesão, mas ela aponta o receio da pandemia e fatores emocionais como prováveis causas principais. “Apesar dos números estarem baixos, tento de contágio, como de óbitos, mas nós temos pessoas que ainda sentem medo. Também nós temos as questões emocionais. Muitas crianças estão preocupadas com o nível que elas estão, tudo que elas perderam… se vai chegar lá na escola e vai encontrar alunos mais adiantado que ela”, avalia.

A secretária, no entanto, afirma que os alunos precisam retornar as aulas e aproveitar o restante do ano para retomar o ritmo de aprendizagem. “Não é só ele [o aluno] que vai estar com problema de desnivelamento ou com problema de defasagem. É uma geração inteira, o Brasil inteiro”, considera. Também pode desestimular o retorno às aulas presenciais em 2021 o fato de o ano letivo estar praticamente no fim. A secretária defende que qualquer tempo perdido para os alunos pode se converter em uma defasagem de aprendizado irrecuperável.


E se eu não quiser mandar meu filho para o ensino presencial?

Apesar de defender enfaticamente que os pais enviem seus filhos para as escolas, a secretária explica que há a opção do ensino remoto para quem ainda entender que não é o momento da retomada.

Mas há diferenças do ensino remoto atual para o que foi adotado em outras fases da pandemia. Os professores não estarão disponíveis para orientação nos grupos de WhatsApp, que serão desativados, e os pais terão apenas duas opções para estudo dos filho: a plataforma digital da Prefeitura ou a retirada de material impresso nas escolas.


Fonte: Rede Moínho


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.