AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Casal preso em Andradas vai a júri popular por homicídio em Campestre

 


Na última quarta-feira, 24 de novembro, teve início o júri popular de um casal suspeito de matar uma pessoa e deixar outra ferida em Campestre em março de 2019.

No julgamento no fórum de Campestre serão julgadas duas das nove pessoas envolvidas no crime. Um dos suspeitos foi absolvido durante o processo e os outros tiveram o julgamento desmembrado. Este julgamento terá como réus Tales Wellington Almeida, de 29 anos, e Karla Eduarda da Silva Pereira. 

Ele é acusado de homicídio e tentativa de homicídio por ter efetuado os disparos, enquanto ela é acusada de homicídio. Enquanto aguardavam o julgamento, Tales estava preso em Andradas e Karla estava em liberdade.


O crime

O crime aconteceu em março de 2019, quando Tales teria ido a uma loja no centro de Campestre acompanhado de Karla e atirado contra Tamer Franco, de 29 anos, que morreu no local. Um amigo da vítima, que tentou ajuda-la, também foi atingido por um disparo e se feriu. O crime foi flagrado por câmeras de segurança que auxiliaram nas investigações, que apontaram ainda que o crime tenha sido passional e premeditado.

 O casal foi preso em maio de 2019 escondido em um sítio na zona rural de Andradas. Além deles, outras sete pessoas chegaram a ser presas por suspeita de envolvimento no crime por terem ajudado os suspeitos a se esconder.


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.