AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Coluna do Luiz Fernando Alfredo

 Sinais dos tempos ou tempos finais

Desde o início da história os homens, sejam sem instruções ou instruídos, civilizados ou primitivos, pensadores ou profetas, justos ou mentirosos, resilientes ou revoltados, seguidores ou líderes, ricos ou pobres; têm estas dúvidas comuns: Quem somos? Que estamos fazendo aqui? Para onde vamos? A quem recorremos nas dificuldades? O que são realmente Entidades Sagradas?

Sempre tivemos todas estas castas e questionamentos acima e outros não citados, contudo, apesar das indagações, achamos que o único parâmetro que norteia tudo, se bem interpretado, confrontando-o com a ciência e o ajuste fino do universo mais a complexidade da vida; está contido na Bíblia Sagrada.

A nosso ver todos os seres vivos, providos de inteligência, instintos e sensibilidade, têm uma semente transcendental, senso de proteção e participam do todo, pois não há efeito sem causa neste mundo, por quanto nós humanos, que somos artífices de tudo aquilo que fazemos, enxergamos e desejamos; temos uma propulsão anímica inata. Tudo aquilo que nossa consciência não aprova, praticamos às escondidas ou contrariados.

Durante muito tempo estudaram métodos para quantificar a inteligência dos indivíduos; através de testes de QI, processos de raciocínio lógico até que se descobriu que existem múltiplas inteligências inerentes aos dons específicos na arte, lógica, linguística, corporal, intrapessoal etc.

Achamos que existem autodidatas, polímatas e pessoas com dons especiais que se destacam com suas habilidades diferenciadas e em qualquer destes tipos de inteligência, muito se agrega ao indivíduo que tenha disciplina, transpiração e cosmovisão e se for um cosmopolita melhor ainda, para expandir o seu horizonte.

Apesar da modernidade, dos bebês hoje já nascerem quase falando, não há lógica para tudo degringolar, portanto, não  entendemos e discordamos com esta classificação de gerações desde o pós guerra, com todo respeito aos que se dão ao trabalho de diferenciar e escrever sobre estas futilidades, deveriam usar o desperdício de tempo para promoverem disciplina, transpiração, trabalho para dependerem menos do cartão de crédito dos pais e estudarem grandes obras proveitosas para melhorarmos este mundo, que segue rigorosamente à lei da entropia no que tange aos limites, empatia e espiritualidade. Tudo está migrando do organizado para o desorganizado. Essas classificações etiquetadas foram responsáveis pela estimulação de mudanças de personalidades em cascata num ciclo decenal de supostas revoluções incompatíveis com princípios cronológicos da educação: família, amor, respeito, escola, ensino e civismo.

Não compreendemos porque as crianças, adolescentes e jovens de hoje com toda a infraestrutura, facilidade de aprender, todo o tipo de ferramentas lúdicas, empinam o nariz com um ego inflado contestando tudo e querendo opinar sem saber nada e menos ainda, uma certeza vocacional daquilo que escolheram aprenderem se formarem e especializarem. Logo nossa descendência, os quais todos nós temos pelo menos um tanto que amamos por diversificados laços de afinidades, não preocupam e não querem experimentar um mundo 
melhor e nada podemos fazer.  Que pena! Sinais dos tempos ou tempos finais? 

O que era uma ideia de felicidade está se transformando em simples matéria; pontos de vista deturpados; cabeças pensam de acordo com os cinco sentidos. Analfabetos funcionais proliferam exponencialmente.

E onde estes inocentes encontram o nicho para o aconchego da suposta razão de viver numa licenciosidade de costumes, apelidada de liberdade, exatamente, na maioria destes intelectuais incompetentes, preguiçosos e, em regra geral, nas Universidades Públicas, onde gozam de estabilidade no emprego, sempre do lado esquerdo assediando os alunos com o nefasto socialismo.

Estes são os esquerdistas de fraudas; alguns mais lúcidos nem pensam na esquerda brasileira.
A propósito vejam que a medida que não conseguiram derrubar os conservadores e às eleições se aproximam, os Institutos de Pesquisas vêm reduzindo os percentuais da esquerda, para não ficarem desacreditado demais, por seus “erros” já no primeiro turno das próximas eleições.
E aguardem notícias deturpadas e desconstruções dos atos do governo na reunião do G 20 em Roma, os mesmos veículos de comunicações Globo, Band, CNN, jornais tradicionais e famosos que ficaram sem mamadeiras. 

Que Deus proteja nossa pátria amada!


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.