AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Coluna - Luiz Fernando Alfredo

 

Ele é um mito

Jair Messias Bolsonaro é verdadeiramente um mito, reconhecido por quase a unanimidade dos brasileiros e tudo isto pode ser um delírio do momento, porém é a consequência para todos os que dividiram ciclos marcantes. E foi o que aconteceu no Brasil nas eleições de 2018, com um deputado desconhecido, que fazia parte do mais baixo clero do congresso por dezenas de anos, não tinha a simpatia de seus pares, com certeza por suas ideias caracterizadas como utópicas ou prejudiciais ao sistema corrompido e viciado.  

Seu “cheiro de povo” fez dele um parlamentar longevo, embora autêntico demais e de comportamento nada politicamente correto ou vamos dizer, pouco convencional, fizeram dele um sujeito polêmico, devido ao choque do conservadorismo com a esquerda intelectual da cartilha de Karl Marx.

Jair Bolsonaro, de origem humilde, inteligente, diferenciado e corajoso fez carreira no Exército, inclusive com uma jornada um pouco conturbada, além dos padrões de disciplina específicos dos militares e já conhecido da mídia; passou para reserva na patente de Capitão. Seus filhos têm cursos superiores e além das suas atividades particulares, resolveram partir para a política e se elegeram.

Bolsonaro provavelmente vai se candidatar, e em sendo eleito ou não, ele vai deixar às suas façanhas inesquecíveis escritas nos alfarrábios da história porque:

- exceto familiares e amigos de primeira hora, Bolsonaro enfrentou o sistema político brasileiro no poder há dezenas de anos e ainda o mundo inteiro com seus discursos e manifestos contra os inimigos das liberdades, especialmente o comunismo, e com certeza não agradaram muitos países das Américas, China, Coreia do Norte e outros que escondem seus regimes autoritários atrás de um apelido convencional qualquer;

 - enfrentou a pandemia, distribuindo recursos ao país, sem distinção e nenhuma autoridade, sobre os Entes Federados e no entanto, foi acusado de genocida e isto se espalhou para o mundo;

 - lutou a favor da economia, contra o “fica em casa” e distribuiu incentivos e ajuda financeira para empresários, desempregados e autônomos respectivamente;

- o mito fez traidores da pátria, comunistas, esquerdistas enrustidos, fisiologistas, “amigos ursos”, corruptos, movimentos sociais raivosos, organizações não governamentais saírem   dos armários e se mostrarem quem são realmente;

- ele fez comunistas de carteirinha assistirem missas;

- fez alguns bispos e padres católicos demonstrarem que, a par de tudo o que viram no Brasil, ainda são esquerdistas, mesmo tendo um conservador louvando a Deus e defendendo família, pátria, liberdade e educação sem ideologias;

 - fez mais de setenta por cento dos brasileiros se despertarem para os assuntos políticos e mostrar suas bandeiras verde e amarela;

- onde Bolsonaro visita oficialmente ou não, causa um alvoroço jamais visto, como se fosse um pop star;

- é o Presidente mais simples de todos os tempos e também, o mais corajoso;

- o único Presidente capaz de enfrentar a imprensa, nada de promoções pessoais e nem compra de opiniões favoráveis;

- único Presidente que fez os artistas e jornalistas que o demonizam, demonstrarem que são incompetentes, e sem ajuda financeira do governo, eles não sobrevivem;

- o único Presidente que pediu o impedimento de um Ministro do Supremo e fez o Presidente do Senado mostrar-se em rede nacional, o quão covarde é.

- o único que até agora, não cometeu inconstitucionalidades;

- o único líder que fez os brasileiros enxergarem seus direitos de conservadores, no entanto, não conseguiu um partido realmente de direita e tem que escolher um menos esquerdista, os que se dizem moderados ou os que posarão de direita.

Muitos poderão dizer que somos bolsonarista de carteirinha, e não estarão enganados, pois como brasileiro conservador não enxergamos ninguém para proteger a soberania ameaçada de nosso país e nossas liberdades, por quanto teremos que aderir ao avanço deste nosso Brasil cujos valores estão vilipendiados pelas narrativas idiotas e inconsequentes. Vamos torcer para que haja continuidade.

E a realidade de não termos partidos de direita é por conta daquilo que estamos sempre repetindo, com exceção do PT e seus simpatizantes (sempre chegados ao autoritarismo e poder a qualquer custo) ninguém está preocupado com ideologias, estão sim, desesperado pelo poder e para maioria, a volta do sistema operacional antigo entre os três poderes, sobrando de outro lado, Bolsonaro, alguns poucos políticos e os patriotas verde e amarelo.

Deus acima de tudo!


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.