AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Tecnologia 5G vai revolucionar e desenvolver áreas como agropecuária, saúde e educação no Brasil

Tecnologia 5G vai revolucionar e desenvolver áreas como agropecuária, saúde e educação no Brasil


leilão para a escolha das empresas que vão operar a tecnologia 5G no Brasil foi concluído na última sexta-feira (5/11). Das faixas de radiofrequência disponibilizadas, 85% foram arrematadas com ofertas que somaram cerca de R$ 47,2 bilhões. Desse total, mais de R$ 39,8 bilhões serão revertidos em investimentos para ampliar a infraestrutura de conectividade no Brasil.

A nova tecnologia deve revolucionar e desenvolver diversas áreas como agropecuária, saúde, infraestrutura e gestão de cidades inteligentes, além da educação. O secretário de Telecomunicações do Ministério das Comunicações, Artur Coimbra, falou sobre o assunto.

O leilão significa que o Brasil vai entrar em uma nova fase tecnológica. Quais são os ganhos para o país em termos de inovação?

Olha, o 5G permite uma série de aplicações, uma série de novas fronteiras sendo exploradas em todos os setores da economia. Então ele transborda, ele não é só algo do setor de telecomunicações, ele transborda para toda a economia brasileira. Desde o agronegócio, gestão de cidades inteligentes, com semáforos inteligentes, com iluminação inteligente, carros autônomos, também na área de saúde, com telemedicina, que é algo bastante interessante, especialmente para populações que residem em locais mais distantes, com dificuldade de acesso a especialidades médicas, que vão poder ser atendidos com o mesmo nível de qualidade de uma grande capital. Temos também a parte de educação, muitas aplicações interessantes na área de educação e a indústria manufatureira propriamente dita que pode se automatizar significativamente por meio da aplicação de robôs de serviço, que é uma coisa que a gente observa mais em outros países, mas que o Brasil, com o 5G, pode também aderir a isso em maior volume. 

Para oferecer essa nova internet também vão ser necessários investimentos em infraestrutura. Existe uma previsão de quanto deve ser investido e quantos empregos podem ser gerados?

Existe uma projeção muito interessante de que esse leilão, o valor do leilão está estimado entre 50 bilhões de reais, sendo que a maior parte desse valor será destinada a investimento. No entanto, ele vai retornar em investimento, geração de renda e crescimento econômico para outros setores, 1,2 trilhão de dólares em 15 anos, essa é a nossa projeção. Então existe um impacto muito grande na economia como um todo. Só no agronegócio, e o ministro Fábio Faria deixou isso muito claro no leilão, só no agronegócio pode impactar o PIB brasileiro como um todo em 2%, só do crescimento do agro que esse leilão vai trazer. Então é significativo o que a gente vai encontrar nos próximos anos. 

 

Mais do que uma conexão mais rápida, a internet 5G é uma revolução em muitos setores da nossa vida. O que está por vir a mais?

Todos os setores vão se beneficiar disso. Então, por exemplo, vou dar um exemplo singelo para ficar mais tangível. O Brasil tem uma abundância de recursos hídricos relativos, só que na distribuição de água ainda se perde muita água nas cidades. Então, daquilo que é captado e entregue ao consumidor final se perde aí cerca de 40% dessa água. Quando a gente olha, por exemplo, o que foi feito em Tóquio, no Japão, Tóquio tem um problema de escassez de água, eles utilizaram uma série de tecnologias com 5G para diminuir essa perda de água, reduzindo uma perda que era próximo de 20% para 4%. Como eles fizeram, por exemplo? Eles instalaram microfones em vários pontos da tubulação calibrados pra captar o som da água vazando e esses microfones, se comunicando por meio da rede 5G, eles identificavam imediatamente o vazamento que era rapidamente reparado. E isso permitiu economia de água. Isso é uma coisa que o Brasil pode fazer também, também no setor de energia elétrica e em várias outras aplicações. 

Secretário, o senhor já falou do agronegócio, que deve ser um setor bem beneficiado pelo 5G, quais são os recursos que a gente pode ver lá no campo?

No campo a gente tem desde controle de pragas, a gente tem pequenas caixas que atraem certas pragas e fazem a leitura de que praga se trata para que você insira a melhor defensiva possível contra aquela praga, até uma pulverizadora completamente automatizada que abre seus braços e identifica em cada ponto daquele terreno, qual é a necessidade específica de nutrientes, e aplica em cada ponto com uma precisão de centímetros o nutriente, só aquele que é necessário, isso propicia uma economia de até 90% nos gastos com esse tipo de nutriente. Então, com isso, o produto fica mais barato. Se produz mais e o consumidor consegue pagar por um produto melhor e mais barato. 

Com relação a internet das coisas, trazendo para o dia a dia, para nossa casa, como a internet 5G vai trazer mudanças nesse ambiente?

A automação doméstica é algo que vem muito forte com a internet das coisas com o 5G. Então, toda a parte de iluminação de casa, parte de eletrodomésticos, até mesmo seu próprio carro, tudo isso vai se beneficiar do 5G. A gente vai ver as primeiras aplicações chegando no Brasil já nos próximos anos e, à medida que isso for se expandindo, as pessoas vão se acostumar cada vez mais com esse tipo de coisa.

Secretário, além de oferecer a nova tecnologia de conexão, as empresas vencedoras devem cumprir algumas obrigações. O senhor pode citar quais são as principais delas?

Claro. Esse é um leilão não arrecadatório, o foco dele é em cumprimento de obrigações. Então o edital traz uma série de compromissos a serem obedecidos e assumidos pelas empresas, um deles é a cobertura das 9.600 localidades rurais, outra é a cobertura dos 48 mil quilômetros de rodovias federais com banda larga de alta velocidade, atendimento a todas as cidades brasileiras com o 5G standalone, que é o 5G mais veloz que existe. Temos também a obrigação de implantar o Norte Conectado, que é uma rede de cabos de fibra ótica subfluviais, ou seja, através dos rios da Amazônia, que vai beneficiar 10 milhões de pessoas, e também temos obrigações de atendimento de escolas públicas por meio de banda larga de alta velocidade também. Então é um leilão que vai praticamente resolver os grandes déficits de infraestrutura e internet do Brasil.

A intenção, secretário, é que mais brasileiros tenham acesso à internet. Como o governo atua para que brasileiros que morem em áreas afastadas, remotas, como a Amazônia, possam ser incluídos digitalmente?

A gente vai conseguir fazer bastante coisa com nosso edital do 5G, a gente vai chegar em várias localidades rurais. Ainda haverá lugares que o leilão não vai conseguir atingir, para esses lugares nós temos um programa chamado Wi-Fi Brasil, nós já temos 15 mil pontos ativados e nós colocamos em até 30 dias em qualquer lugar do Brasil, literalmente qualquer lugar do Brasil, uma conexão à internet de 10 ou 20 mega para acesso, várias comunidades indígenas são beneficiadas por esse programa, bem como várias regiões remotas também.


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.