AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Avassalador, Atlético goleia Athletico e fica perto do bi da Copa do Brasil



Histórico, dominante, avassalador. Escolha o adjetivo que melhor lhe satisfizer para classificar o desempenho do Atlético neste domingo. Não se tratam de elogios exagerados, mas de uma descrição fiel do que fez a melhor equipe do país na temporada. Empurrado por mais de 50 mil vozes no Mineirão, o campeão brasileiro e mineiro deu um enorme passo rumo ao segundo título da Copa do Brasil: goleou o Athletico-PR por 4 a 0 e pode até perder por três gols de diferença no duelo de volta que, ainda assim, fica com a taça.

Pouquíssimos foram os sustos levados pela defesa alvinegra. Ofensivamente, mais uma vez, o time comandado pelo técnico Cuca teve volume e domínio territorial. Hulk, de pênalti, e Keno, em uma bela jogada individual, abriram vantagem logo no primeiro tempo. Atordoado, o Athletico-PR errou muito e viu o adversário marcar outras duas vezes com Vargas na etapa complementar.

Em 64 jogos das finais anteriores da Copa do Brasil, nenhum time venceu por um placar tão elástico. A confiança alvinegra é tanta que torcedores soltaram o grito de 'bicampeão' ainda na metade do segundo tempo - o primeiro título foi em 2014, sobre o arquirrival Cruzeiro. A grande atuação incendiou a maior parte das arquibancadas do Mineirão, que neste domingo recebeu torcida visitante pela primeira vez durante a pandemia de COVID-19.

Apesar da missão quase impossível, os rubro-negros devem lotar a Arena da Baixada no jogo de volta da decisão. As equipes voltam a se enfrentar nesta quarta-feira, às 21h30, em Curitiba.

Título encaminhado

Atordoado, o Athletico-PR foi castigado mais uma vez logo no início do segundo tempo. Numa saída de bola errada - mais um dos muitos erros dos visitantes ao longo do jogo -, Hulk recuperou a posse na área e finalizou cruzado. A bola passou por Santos e se ofereceu para Vargas só empurrar para as redes e fazer 3 a 0.

O chileno voltou a balançar as redes aos 23 minutos. Após tabelinha entre Hulk e Nacho Fernández - que saiu do banco de reservas -, Vargas recebeu livre na área e fuzilou:
4 a 0 e festa nas arquibancadas do Mineirão.

Daí em diante, o Athletico-PR se lançou ao ataque para tentar minimizar o prejuízo. Mas não houve força. Os minutos finais foram de tranquilidade alvinegra, gritos de 'olé' nas arquibancadas e mais um título encaminhado nesta temporada histórica.

Super Esportes

 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.