AS ULTIMAS


POLÍTICA

COLUNAS

ESPORTES

Coluna de Minas Gerais - 29/12/2021



Gasolina acumula alta de 46,7% em Minas

Os preços dos combustíveis em Minas Gerais e em Belo Horizonte irão encerrar 2021 com forte alta. Após vários reajustes anunciados pela Petrobras ao longo do ano, o valor da gasolina, entre janeiro e 24 de dezembro, acumula elevação de 46,7% na média de Minas Gerais e de 45% em Belo Horizonte. No caso do etanol, a alta é de 64,8% na média estadual e de 67,5% na Capital. O diesel também teve os valores impulsionados com incremento de 42,2% na média de Minas e de 41% em Belo Horizonte. (Diário do Comércio – Belo Horizonte)

 

Itajubá rateia verba do Fundeb

A Câmara Municipal  de Itajubá aprovou o projeto de Lei que permite o pagamento do rateio do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) para os profissionais da educação.  Segundo a prefeitura, a demora em conceder o benefício garantido por lei foi por conta do Governo Federal. "A decisão em nível federal definida, aguardando sanção presidencial, a prefeitura poderá realizar o pagamento a todos. O projeto de Lei segue para votação na Câmara Municipal”, afirmou a administração municipal. (Diário de Itajubá)

 

Banana tem incentivo em Ravena

O distrito de Ravena, sempre se destacou pela produção de banana e, há décadas, a tradição do cultivo da fruta é passada de pai para filho. A cultura é tão importante região que a prefeitura de Sabará realiza todos os anos o famoso Festival da Banana de Ravena, que chega a atrair cerca de dois mil visitantes para o pequeno lugarejo. Mas a produção familiar tem sentido a pressão da concorrência dos grandes empreendimentos. Para não deixar que a atividade desapareça em Ravena, a Emater-MG formou um grupo de agricultores e está orientando eles na migração do sistema tradicional para o orgânico, que remunera melhor o produtor. (Folha de Sabará)

 

UFJF reduz o distanciamento

A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) determinou a redução do distanciamento social de um metro e meio para um metro em espaços de ensino dentro dos campus de Juiz de Fora e Governador Valadares. A decisão foi tomada pelo Comitê de Monitoramento e Orientação de Condutas sobre o novo Coronavírus (Sars-Cov-2) em reunião do Conselho Superior (Consu) da UFJF no último dia 17. A medida tem como objetivo ampliar a capacidade de atendimento para receber mais alunos nas atividades presenciais dos próximos semestres. (Tribuna de Minas – Juiz de Fora)

 

Governo mantém contratos com hospital

O Hospital Universitário Clemente de Faria (HUCF), da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), obteve nesta terça-feira  a confirmação, do Governo de Minas Gerais, quanto à manutenção de 193 contratos temporários na unidade. A decisão foi comunicada oficialmente pelo secretário-geral do Estado, Mateus Simões, em ofício ao reitor Antonio Alvimar Souza. A validade será por um período inicial de 180 dias, a partir de 31/12/2021, quando terminará a vigência do decreto de calamidade pública pela pandemia de covid-19. (Diário do Rio Doce – Governador Valadares)

 

Congonhas tem aumento de casos de gripe

A Secretaria Municipal de Saúde de Congonhas está atenta ao aumento de pessoas que têm buscado consultas na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) com quadro de gripe. Dos dias 22 a 27 de dezembro (6 dias) foram 1.573 atendimentos, sendo que a maioria com sintomas gripais leves. Em fluxo normal, a UPA atende a 160 pacientes/dia, o que, em condições normais, daria um total aproximado de 960 para o mesmo período. A recomendação continua sendo para que os usuários busquem as Unidades Básicas de Saúde mais próximas de sua residência. (Correio – Conselheiro Lafaiete)

 

Mariana proíbe fogos

            Tendo a causa animal como uma das principais bandeiras do seu mandato, o prefeito interino de Mariana, Juliano Duarte, enviou um projeto de lei, de sua autoria, para à Câmara Municipal, que proíbe a soltura e queima de fogos de artifício e artefatos pirotécnicos em todo o território do município. Após a inclusão de uma emenda, que abre exceção para os dias de festas religiosas, os vereadores de Mariana votaram e aprovaram o projeto. O não cumprimento da lei acarretará multa no valor de R$ 284,00 para pessoas físicas e R$ 852,00 para pessoa jurídica. Em casos de reincidência, o valor será dobrado. (O Liberal – Itabirito)


 
Todos os Direitos Reservados - Notícias do Renan © 2017
Desenvolvido por: Renan Lenzi.